Pastor fala sobre aspectos do fim dos tempos: “A frieza dos corações é o maior sinal”

Em sua pregação, ele destaca a “idolatria descarada” dentro das próprias igrejas, mostrando que as pessoas querem ser adoradas.

Fonte: Guiame, com informações de CBN NewsAtualizado: quarta-feira, 15 de dezembro de 2021 17:46
Pastor Louis Giglio. (Foto: Captura de tela/YouTube/Passion City Church)
Pastor Louis Giglio. (Foto: Captura de tela/YouTube/Passion City Church)

O pastor americano Louis Giglio, líder da Passion City Church, em Atlanta, Geórgia (EUA), entregou recentemente uma mensagem impressionante alertando a Igreja global para se preparar para o retorno de Jesus. 

Durante a pregação, Giglio mostrou um gráfico definindo o sentido bíblico do termo “em breve”. Ele esclareceu que faz parte da natureza do Todo Poderoso. “Ele está fora do tempo e do espaço, mas ao mesmo tempo opera dentro dos limites da história humana que é finita”, esclareceu. 

“O termo ‘em breve’ pode significar ‘agora’ e pode significar ‘cem ou mil anos’. O tempo de Deus pode ser equivalente a ‘um dia’ humano”, disse ainda.

Sobre a volta de Jesus: “Esse sempre foi o plano”

Ao citar Mateus 24, o pastor enfatiza que o retorno de Jesus impactará nossas vidas de muitas maneiras significativas. “Esse sempre foi o plano. Sim, Jesus nasceu para fazer o que somente Ele pode fazer. E Ele voltará a essa terra e eu quero que você saiba que será em breve”, alertou.

Giglio lembrou que a Bíblia diz para não vivermos “alarmados” com as notícias. “Está escrito que haveria guerras e rumores de guerras. Eu quero viver esse alerta, mas não quero ficar frenético”, disse. 

Além disso, o pastor frisou a importância de “estarmos prontos hoje” e não andarmos preocupados com “o dia em que Jesus voltará”.

“O que desencadeia a volta de Cristo é a proclamação do Evangelho a todas as pessoas, portanto, ‘ide e pregai o Evangelho’ — essa continua sendo a missão do povo de Deus”, lembrou.

‘A Igreja não está adorando a Deus’

O pastor também aponta para um problema dentro da Igreja que indica o fim dos tempos — a idolatria. “As pessoas não estão adorando a Deus e a abominação está vindo contra o templo, contra o altar e, especificamente, contra o Sangue do Cordeiro”, relacionou.

“É uma idolatria tão descarada que pode-se ver a intenção das pessoas: 'esqueça o Sangue do Cordeiro, eu sou aquele que deve ser adorado e exaltado'. O resultado disso é a desolação”, continuou.

Ele explica que a sociedade se moveu em direção à adoração de ídolos e isso é evidente na condição humana. “Se você pedir a um psicólogo comum para descrever a psique da condição humana, eles dirão a você 'fútil, sem sentido e vazio'. Porque o homem já está tentando ser Deus e os corações estão esfriando”, lamentou.

“Priorize a sua casa no céu”

“Muitos passaram a pandemia se preocupando com suas casas, mas não passaram cinco minutos pensando naquela morada que está sendo preparada para nós, no céu”, alertou. 

E, finalizando, Giglio lembra que nem todos estão prontos para entrar no Reino de Deus. “Dois homens estarão num campo, um será levado e outro ficará”, disse ao citar o texto bíblico. 

“O sinal mais revelador da vinda do Filho do Homem é que o coração da maioria das pessoas esfriará. Pense nisso agora, que Jesus virá em breve, e seremos transferidos da terra para o céu. Mantenham suas lâmpadas acesas”, concluiu. 

Assista (em inglês):

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições