Lula aceita convite de Dilma para ser o novo ministro da Casa Civil

Tal fato aconteceu pouco mais de uma semana depois de Lula ser chamado pelo PT para depor na 24ª fase da Operação Lava-Jato.

Fonte: Guiame, com informações das agências de notíciasAtualizado: quarta-feira, 16 de março de 2016 15:24
O acordo foi realizado hoje no Palácio da Alvorada. (Foto: Reprodução).
O acordo foi realizado hoje no Palácio da Alvorada. (Foto: Reprodução).

O ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lila da Silva, aceitou o convite da presidente Dilma Rousseff para assumir a Casa Civil. O deputado Afonso Florence (BA), líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara, fez o anúncio nesta quarta-feira, 16.

O deputado José Guimarães (CE), líder governista na Câmara dos Deputados, informou por meio de sua conta no Twitter que Lula será o novo ministro da Casa Civil, no lugar de Jaques Wagner (PT). "Ministro Wagner no dia de seu aniversário mostra grandeza e desprendimento ao deixar a Casa Civil! Lula nova Ministro da pasta!", diz a publicação.

O acordo foi realizado hoje no Palácio da Alvorada. Além da presidenta Dilma, participaram da reunião Lula, os ministros Nelson Barbosa (Fazenda) e Jaques Wagner, que deixa o comando da Casa Civil e deve assumir a secretaria-executiva da pasta.

Vale salientar que tal fato aconteceu pouco mais de uma semana depois de Lula ser chamado pelo PT para depor na 24ª fase da Operação Lava-Jato. Com o cargo, o ex-presidente passa a ter foro privilegiado nas investigações.

Na última terça-feira,15, o ex-líder do Brasil se reuniu, no Palácio da Alvorada, por mais de quatro horas com a Dilma Rousseff e na manhã de hoje voltou ao palácio, por volta das 9h. Desde ontem, a possibilidade de Lula ser nomeado ministro de Dilma repercute entre deputados favoráveis e contrários ao governo.

A iniciativa é apoiada pelos petistas por conta da habilidade política do ex-presidente. Mas, por outro lado, os oposicionistas intitulam a hipótese como uma tentativa de protegê-lo das investigações da Operação Lava Jato.

A ideia inicial era Lula ir para a Secretaria de Governo e Ricardo Berzoini, que ocupa a pasta, seria deslocado para ser secretário Executivo do ex-presidente. No caso, ainda existia a ideia

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame