Maria é representada como “mulher trans” em capa de revista alemã por ativista LGBT

A publicação blasfema gerou revolta e rendeu vários comentários negativos: “Faça isso com Maomé. Eu te desafio”, escreveu um dos críticos.

Fonte: Guiame, com informações de Gazeta do PovoAtualizado: terça-feira, 7 de dezembro de 2021 15:03
Riccardo Simonetti, embaixador especial das causas ligadas à comunidade LGBT no Parlamento Europeu. (Foto: Montagem Guiame/Instagram Riccardo Simonetti)
Riccardo Simonetti, embaixador especial das causas ligadas à comunidade LGBT no Parlamento Europeu. (Foto: Montagem Guiame/Instagram Riccardo Simonetti)

O ativista LGBT, Riccardo Simonetti, embaixador especial da causa no Parlamento Europeu, fez um ensaio fotográfico para uma revista alemã, onde aparece vestido como Maria em versão transgênero.

Na capa da edição de dezembro da Siegessäule, Simonetti aparece barbado, com um véu azul sobre a cabeça e túnica branca, segurando um bebê que representa o menino Jesus. 

Outra foto traz uma versão da Família Sagrada com dois homens, e Simonetti continua vestido de “Maria”. Ele está sendo abraçado por um homem também barbado e vestido de túnica cor de rosa.

Reação das pessoas

As fotos foram publicadas nas redes sociais do ativista na última quarta-feira (1), Dia Mundial de Combate à Aids, data ressaltada por Simonetti. “Sentindo-me muito orgulhoso e honrado por estar na capa da edição de dezembro”, escreveu. 

“Hoje é também o Dia Mundial da Aids, tema desta edição e gostaria de encorajá-lo a fazer o teste, conhecer seu estado e lutar contra o estigma que as pessoas soropositivas ainda precisam enfrentar”, continuou.

Sobre suas fotos, onde representa Maria, a mãe de Jesus, ele escreveu: “Se ignoramos o fato de que Jesus não era branco, poderíamos acreditar que a Virgem Maria tinha barba, por que não?”, escreveu na legenda.

O ensaio foi considerado desrespeitoso e gerou críticas nas redes sociais e pedidos de exoneração de Simonetti.

Posicionamento do Parlamento Europeu

O chefe da delegação do partido espanhol de direita Vox no Parlamento Europeu, Jorge Buxadé, exigiu a “demissão imediata” do ativista, após ele ter “ofendido milhões de católicos na Europa”.

O partido espanhol criticou o fato de que uma “nova ofensa contra o cristianismo por parte das instituições europeias” tenha ocorrido logo após o cancelamento de um guia para “linguagem inclusiva” que recomendava substituir a saudação “Feliz Natal” por “Boas Festas”, como forma de não ofender os não cristãos.

Críticas ao ativista

Simonetti é um cidadão alemão de 28 anos e se tornou enviado especial para questões LGBT no Parlamento da União Europeia em 2021, de acordo com o seu site.

Vários cristãos e comentaristas políticos reagiram negativamente às fotos nas redes sociais. “Maravilha. Muito transgressor. Muito corajoso. Agora faça isso com Maomé. Eu te desafio”, escreveu Pascal-Emmanuel Gobry, do Centro de Ética e Política Pública (EUA), no Twitter.

“De que outra maneira a comunidade do arco-íris, notavelmente tolerante e respeitosa, celebra o advento se não com uma provocação blasfema e sem sentido?”, questionou o colunista conservador húngaro Péter Heltai, defendendo a demissão de Simonetti.

Siga-nos

Mais do Guiame