Pastores apelam ao presidente do Cazaquistão para salvar suas igrejas confiscadas

As autoridades do Cazaquistão, de maioria muçulmana, têm usado questões de propriedade como forma de restringir a liberdade de religião.

Fonte: Guiame, com informações do Barnabas FundAtualizado: quarta-feira, 26 de agosto de 2020 14:28
Cristão cazaque ora do lado de fora da Grace Church, contra uma ordem de confiscar o terreno em que a igreja está. (Foto: Reprodução / Barnabas Fund)
Cristão cazaque ora do lado de fora da Grace Church, contra uma ordem de confiscar o terreno em que a igreja está. (Foto: Reprodução / Barnabas Fund)

Dois pastores no Cazaquistão apelaram diretamente ao presidente do país, pedindo-lhe que impeça as autoridades locais de confiscarem as terras em que suas igrejas estão.

As autoridades da cidade na capital Nur-Sultan (antiga Astana) ordenaram o confisco do prédio da Igreja Presbiteriana Grace e do prédio da Igreja Pentecostal Ágape, que estava em construção no mesmo local da Igreja Grace. As autoridades municipais afirmam que o terreno é necessário para um novo jardim de infância.

“Desde 2002, sonhamos em ter nosso próprio prédio e apenas começamos a construí-lo. E então [aconteceu] isso. Foi inesperado, um choque”, disse o pastor Igor Tsay, da Igreja Ágape.

Em sua carta aberta, o pastor apela ao presidente Kassym-Jomart Kemelevich Tokayev para defender a garantia constitucional secular de liberdade de religião do país.

Ele explica que a igreja economizou por 18 anos para financiar o trabalho de construção e recebeu permissão para começar a construção do Departamento de Controle de Construção e Arquitetura do Estado em janeiro de 2020.

“Não podemos entender por que nos foi dada permissão para levar tudo embora?”, questionou o pastor Igor ao presidente.

Dmitry Kan, pastor da Grace Church, disse que “simplesmente queremos continuar a usar nossa propriedade para a adoração”.

A Grace Church, de quase 500 membros, que comprou o antigo prédio da faculdade que agora é sua casa desde 2001, está apelando ao decreto de confisco nos tribunais. Ela desafiou com sucesso uma tentativa das autoridades municipais de confiscar o prédio em 2014 e resolveu a questão sem ir ao tribunal.

A congregação da Grace Church foi submetida a outro assédio por parte das autoridades.

Em 2012, a polícia mascarada vasculhou a igreja, apreendendo computadores, objetos de valor e livros religiosos que alegou serem “extremistas”.

Em 2013, o pastor aposentado da igreja foi condenado a ser detido em um hospital psiquiátrico por supostamente prejudicar a saúde de um membro da igreja, que repetidamente insistiu que não havia sido ferido e que o pastor era "totalmente inocente".

As autoridades no Cazaquistão, de maioria muçulmana, têm usado questões de propriedade como forma de restringir a liberdade de religião desde antes de 2011, quando uma lei religiosa draconiana foi introduzida. Isso proibiu a evangelização, aumentou as restrições aos registros de igrejas e proibiu as organizações religiosas de receber doações estrangeiras.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame