Judeu diz que coragem de cristão em evangelizá-lo o fez entregar sua vida a Jesus

Joseph Steinberg é diretor da International Mission to Jewish People, que tem levado as ‘boas novas de Jesus’ ao povo Judeu.

fonte: Guiame, com informações do Premier

Atualizado: Sexta-feira, 22 Janeiro de 2021 as 9:53

Joseph Steinberg defende o evangelismo a judeus, apesar da resistência. (Foto: Reprodução / Premier)
Joseph Steinberg defende o evangelismo a judeus, apesar da resistência. (Foto: Reprodução / Premier)

Um artigo de opinião recente no Jewish Chronicle alertou contra as organizações cristãs que procuram levar o povo judeu à fé em Jesus, sugerindo que alguns deles são agressivos e dissimulados, e questionando seus motivos.

Joseph Steinberg é um crente judeu e CEO da International Mission to Jewish People. Ele diz que, ao contrário dos argumentos apresentados no artigo, os cristãos estão certos em compartilhar sua mensagem com os judeus, já que o chamado para evangelizar está no centro da fé cristã.

Ele compartilha sua própria experiência, dizendo que os cristãos eram vistos como inimigos, no que dizia respeito à fé. “Tendo sido criado em uma família judia, essa era minha percepção”, relata.

“Quando eu era adolescente, um amigo cristão se arriscou apesar da minha raiva para compartilhar sua fé comigo. Na época, eu desprezava Jesus”, lembra Steinberg.

“Eu senti que ele era o homem mais fraco que já existiu e aquele em cujo nome meu povo foi morto nos últimos 2.000 anos. Mas meu amigo estava cheio de amor e isso fez toda a diferença. Seu amor, juntamente com fé e coragem, neutralizou minha raiva”, explica.

Inveja da fé

Ele conta que ao ler a Bíblia e observar o relacionamento amoroso de seu amigo com Deus, ficou com inveja de sua fé. “Eu comecei a ansiar pelo mesmo relacionamento que ele tinha com Deus - por fim, entregando meu próprio coração ao Senhor”, diz.

Steinberg conta que não estaria escrevendo sobre isso hoje se não fosse pelo compromisso do amigo em falar com ele, um judeu, sobre Jesus. “E quando penso onde estaria sem Jesus, isso me faz estremecer”, analisa.

Ele diz tudo isso o torna extremamente comprometido com a missão, especialmente com o seu povo. “Hoje, há cerca de 15 milhões de judeus vivendo ao redor do mundo, mas menos de 1% deles acredita em Jesus como o Messias. Quero que eles experimentem a mesma liberdade libertadora em Cristo que conheci. Assim como meu amigo me deixou com inveja, Deus deseja que a Igreja faça o povo judeu ansiar por Jesus”.

O que a Bíblia diz

Em resposta à pergunta sobre ‘Por que uma missão judaica?’, Steinberg cita o apóstolo Paulo, escrevendo em Romanos 10: "Irmãos, o desejo do meu coração e minha oração a Deus por Israel é que eles sejam salvos."

A primeira resposta para a pergunta deve ser porque o povo judeu, como todas as pessoas, precisa ser salvo, ele diz.

“Existem cristãos que amam o povo judeu e idealizam tanto o judaísmo que acreditam que o povo judeu tem seu próprio caminho para chegar a Deus. Mas o judaísmo não salva. Jesus diz: ‘Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim’. Observe que ele pronunciou essas palavras para um público judeu na terra de Israel. O povo judeu, como todas as pessoas, precisa ser salvo”, afirma Steinberg.

Mas como eles podem ouvir?

Sobre a forma de pregação aos judeus, Steinberg fala de Paulo novamente: “Em Romanos 10:13, Paulo cita o profeta Joel afirmando: ‘Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.’ Ele então continua dizendo: ‘Como, então, eles podem invocar aquele em quem não acreditaram? E como eles podem acreditar naquele de quem eles não ouviram? E como eles podem ouvir sem alguém pregar para eles? E como alguém pode pregar a menos que seja enviado?’”.

Ele fala da importância das últimas palavras ditas por Jesus enquanto estava na Terra. “Frequentemente, as pessoas deixam para o final as coisas mais importantes que desejam dizer. Quando viajo, a última e mais importante coisa que digo à minha família é: ‘Eu te amo’. Assim, se alguma coisa ruim acontecer comigo, minha família saberá e se lembrará do meu amor por eles. Então, quais foram as últimas palavras de amor de Jesus antes de ele partir por um longo tempo? Jesus disse: 'Ide, pois, e fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo ...'" (Mateus 28)

Steinberg diz que acredita que a coisa mais importante que Jesus procurou transmitir aos seus discípulos antes de partir foi que ele queria que eles alcançassem o mundo com o Evangelho; para compartilhar como ser salvo com judeus e gentios igualmente.

Deus vai salvar

O diretor da Missão judaica diz que Paulo nos dá uma terceira resposta à pergunta, 'Por que a missão judaica?'. “Em Romanos 10:19, quando ele cita Moisés escrevendo: ‘Eu vou fazer você com inveja daqueles que não são uma nação; eu vou fazer você ficar com raiva de uma nação que não tem compreensão.’ O que Paulo está dizendo é que Deus ainda está comprometido em salvar o povo judeu, e ele escolheu fazer isso provocando por meio da fé os crentes gentios!”.

Por quase 200 anos, em resposta ao chamado de Deus, a Missão Internacional ao Povo Judeu tem levado as Boas Novas de Jesus ao povo Judeu.

“Acreditamos que a Boa Nova de Jesus é para todos. Da mesma forma, ansiamos por ver uma Igreja inteira, próspera, enriquecida pela fé do povo judeu que se tornou discípulo de Jesus. Assim como fomos pessoalmente transformados pelo amor do Messias Jesus, nossa visão é ver todos os judeus conhecerem o amor transformador de Deus em Jesus por si mesmos”, afirma Steinberg.

veja também