Sonhos

O sonho de Deus busca a realização de um propósito maior que nós mesmos.

Fonte: Guiame, Paulo de TarsoAtualizado: quinta-feira, 26 de setembro de 2019 14:10
(Foto: Pinterest)
(Foto: Pinterest)

Você costuma sonhar? Quando falamos de finanças, os sonhos sempre estão muito em evidência. É até muito comum alguém perguntar: “Que sonhos você realizaria caso ganhasse uma grande quantia de dinheiro?” Aí as pessoas começam a falar sobre seus desejos. Isso acontece muito porque em geral as pessoas encaram o dinheiro não como responsabilidade, mas como um privilégio por meio do qual se pode realizar todo e qualquer sonho de consumo.

Aqui, porém, quero falar sobre um sonho diferente, um sonho que Deus coloca em nós. Foi o que aconteceu com José quando ele era ainda muito jovem, com apenas 17 anos. Ele teve dois sonhos.

Veja aqui o primeiro. Ele o contou assim para seus irmãos: Sonhei que estávamos no campo amarrando feixes de trigo. De repente, o meu feixe ficou de pé e os feixes de vocês se colocaram em volta do meu e se curvaram diante dele (Gênesis 37.7). Depois ele contou o segundo sonho: Tive outro sonho. Desta vez, o sol, a lua e onze estrelas se curvaram diante de mim (Gênesis 37.9).

Seus irmãos tiveram uma ati­tude muito negativa em relação aos sonhos de José. O relato histórico dá conta de que por causa do ódio e dos ciúmes dos irmãos, José foi vendido como escravo e foi parar no Egito. Lá ele ficou como escravo e prisioneiro durante 13 anos, até que foi elevado à posição de governador do Egito.

Depois, os irmãos de José foram ao Egito em busca de mantimen­tos e, nessa ocasião, José se revelou a eles. Passaram-se nada menos do que vinte e dois anos até que os sonhos de José se realizassem completamente. Uma longa espera, não?

O que você e eu poderíamos aprender com os sonhos de José? Acho que a primeira coisa é que os sonhos vindos de Deus se cum­prem. E se cumprem porque são parte de um plano perfeito que nasce no coração de Deus e não de nós mesmos.

Outra coisa: nem sempre os sonhos se realizam rapidamente. Nós somos ansiosos. É muito comum que a preparação de Deus para a nossa vida se estenda por um bom período de amadu­recimento. Necessitamos desse amadurecimento, e aí o tempo conta a nosso favor. Não existe amadurecimento instantâneo. Ele leva tempo.

Por último eu diria que o sonho de Deus busca a realização de um propósito maior que nós mesmos. Busca o bem das outras pessoas. E foi o caso aqui, quando o pró­prio José declarou isso, dizendo: Agora não fiquem tristes nem aborrecidos com vocês mesmos por terem me vendido a fim de ser trazido para cá. Foi para salvar vidas que Deus me enviou na frente de vocês (Gênesis 45.5).

Conclusão: Decida buscar os sonhos de Deus para a sua vida pessoal e familiar. Tire tempo para verificar se seus sonhos atuais são aprovados por Deus ou se são apenas fruto de sua própria mente, buscando apenas seu benefí­cio pessoal. Ore para que Deus dê a você novos sonhos, sonhos para o seu bem, para o bem de sua família e para o bem da humanidade.

Por Paulo de Tarso, pastor, engenheiro e mestre em Teologia.  Fundador do Ministério Finanças para a Vida, que ensina pessoas de todas as idades a administrar o dinheiro de acordo com a Bíblia. É autor dos livros “Sucesso Financeiro” e da série “Finanças em Ação”.

* O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame