O poder da restituição

Desejo agora compartilhar com você uma mensagem que certamente vai impactar muito sua vida financeira. Ela fala de restituição.

Fonte: Guiame, Paulo de TarsoAtualizado: quarta-feira, 17 de junho de 2020 16:05
(Foto: Getty)
(Foto: Getty)

Será que você já teve algum prejuízo financeiro que nunca foi restituído? Isso dói, não é? Por outro lado, será que você já causou algum prejuízo financeiro a outra pessoa? Você fez a restituição?

Essa atitude de restituir é muito importante para a sua vida financeira. Às vezes pegamos alguma coisa emprestada e depois esquecemos de devolvê-la ao dono. E aí o tempo vai passando e nem nos importamos em devolver o que pegamos. Isso é uma atitude descuidada, que devemos evitar totalmente, pois Deus quer que sejamos íntegros em nossas pequenas responsabilidades financeiras.

Pois muito bem, se você der uma olhada em Êxodo 22, descobrirá que há várias orientações em relação a como fazer restituição por perdas financeiras.

Por exemplo, se uma pessoa roubasse um boi ou uma ovelha e depois abatesse ou vendesse o animal, ela teria de restituir cinco bois pelo boi que foi roubado e quatro ovelhas pela ovelha que foi roubada (Êxodo 22.1). Você acha que é uma pena dura pelo erro? Mas veja que isso demonstra o quanto Deus se preocupa com a restituição de coisas. E eu pergunto: Você se preocupa em devolver de imediato as coisas que pegou emprestadas?

Outro exemplo interessante: o ladrão teria de restituir o que roubou, mas se não tivesse como fazer isso, ele mesmo teria de ser vendido para pagar o roubo. E havia mais, veja só: Se o animal roubado, seja boi, jumento ou ovelha, for encontrado vivo com a pessoa que o roubou, ela pagará dois por um (Êxodo 22.4).

Por que eu estou dizendo tudo isso? Apenas e tão-somente porque me preocupo com você e sua família. Pois se você deseja maiores responsabilidades financeiras, terá de lidar com essa questão da restituição.

Algumas questões de restituição podem ser tão complexas que deveriam ser julgadas por juízes que darão julgamento final adequado para a solução do problema. Veja Êxodo 22.9.

Outras questões necessitavam de um juramento perante o próprio Deus para que a verdade sempre prevalecesse.

Samuel, por exemplo, fez a seguinte declaração na sua despedida como líder sobre o povo de Israel: Aqui estou eu. Se fiz alguma coisa errada, me acusem agora, na presença do Senhor Deus e do rei que ele escolheu. Por acaso tomei o boi ou o jumento de alguém? Enganei ou persegui alguém? Recebi dinheiro de alguém para torcer a justiça? Se fiz alguma dessas coisas, eu devolverei o que tirei (1 Samuel 12.3).

Conclusão: Deus deseja que, se você causou algum prejuízo financeiro a alguém, faça a restituição o quanto antes para não ser achado em falta. Liste o nome das pessoas às quais você precisa restituir algo. Atualize os valores financeiros de forma justa. Negocie se for necessário, mas sem causar prejuízo.

Por Paulo de Tarso, pastor, engenheiro e mestre em Teologia. Fundador do Ministério Finanças para a Vida, que ensina pessoas de todas as idades a administrar o dinheiro de acordo com a Bíblia. É autor dos livros “Sucesso Financeiro” e da série “Finanças em Ação”.

* O conteúdo do texto acima é uma colaboração voluntária, de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Não roube!

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame