O calcanhar do Messias

A palavra eikev vem do verbo akav, que significa “pegar pelo calcanhar”.

Fonte: Guiame, Mário MorenoAtualizado: terça-feira, 11 de agosto de 2020 15:57
(Foto: Getty)
(Foto: Getty)

Eikev (porque)

Dt 7:12–11:25; Is 49:14–51:3; Jo 13:31–15:27

“Será pois que [eikev], se, ouvindo estes juízos, os guardardes e fizerdes, o IHVH teu Elohim te guardará o concerto e a beneficência que jurou a teus pais, e amar-te-á, e abençoar-te-á, e te fará multiplicar, e abençoará o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, o teu grão, e o teu mosto, e o teu azeite, e a criação das tuas vacas, e o rebanho do teu gado miúdo, na terra que jurou a teus pais dar-te” (Dt 7:12-13).

Na porção passada, na Parshat Va’etchanan, Moshe previu que as pessoas em gerações futuras seriam exiladas da terra prometida e espalhadas entre as Nações, porque abandonariam ao Eterno e adorariam ídolos. Mas Moshe também previu que eles mais uma vez iriam procurá-lo e obedecer seus mandamentos.

O título desta Parashat, Eikev, que quer dizer “porque” é usado nesta como uma conjunção para criar uma relação entre a obediência à sua Torah e o experimentar a bênção de D-us.

Neste contexto, a porção da Haftarah desta Parasha contém uma importante profecia que fornece-nos um adicional insight sobre como andar nas bênçãos de Adonai — por meio da fé.

Estes três — fé, obediência e bênçãos — são vistos operando em nosso antepassado Avraham, que primeiro acreditava e, em seguida, usava a fé, obedecendo a D-us e foi circuncidado.

Avraham exemplificou o conceito de que a obediência é mais do que exercer nossa vontade sobre nossa própria carne; é fé em ação. Foi então que sua fé fluiu em obediência a D-us.

Em Gênesis 15:6, vemos que sua fé foi contabilizada a ele como justiça, e o antigo profeta Ieshayahu (Isaías) acena-nos olhar a Avraham, nosso pai da fé. Para ser como ele, experimentando as bênçãos que fluem da obediência — fé em ação.

“Olhai para Avraham, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, eu o chamei, e o abençoei e o multipliquei” (Is 51.2).

Eikev: O calcanhar do Messias

A palavra eikev vem do verbo akav, que significa pegar pelo calcanhar. E o substantivo Hebraico akev significa calcanhar, como o calcanhar de um pé.

Antigos sábios judeus interpretam este duplo significado de ayin-kof-vet para referir-se a geração de “saltos de Mashiach (Messias)”. A última geração do exílio é chamada “ikvata d’meshichah” ou “os saltos do Messias”, uma vez que essa geração era esperada para ouvir os passos do Messias.

A palavra “akev” primeiro é usada em Gênesis em uma importante profecia que a semente da Chava (EVA) eventualmente vai esmagar a cabeça da serpente.

“E porei inimizade entre ti [a serpente] e a mulher e entre a tua descendência e a dela; Ele vai esmagar sua cabeça, e você vai atacar seu calcanhar” (Gn 3:15).

Esta é a primeira profecia messiânica na Bíblia. Em entendemos que o inimigo iria tentar atacar o calcanhar do Messias; em vez disso, no entanto, nosso Messias iria esmagar a cabeça do inimigo e destruir as obras do diabo.

“Quem faz pecado, é do diabo: porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o filho de Elohim apareceu para desfazer as obras do diabo” (I Jo 3:8).

A terra prometida

No clima de hoje do novo anti-semitismo, muitos consideram factualmente ou politicamente incorreto para se referir a Israel, como a terra prometida ao povo judeu. A palavra de D-us não tem nenhuma tal limitação.

D-us é Senhor de toda a terra, mas a terra de Israel é única entre as Nações; não é como qualquer outra nação da terra. É uma terra que D-us cuida e zela continuamente.

“Mas a terra que passais a possuir é terra de montes e de vales: da chuva dos céus beberá as águas: Terra de que o IHVH teu Elohim tem cuidado: os olhos do IHVH teu Elohim estão sobre ela continuamente, desde o princípio até ao fim do ano” (Dt 11:11–12).

Na Parasha Eikev, Moshe, que continuava seu discurso de encerramento para os israelitas (que começou no início do Deuteronômio) antes que eles atravessem o rio Jordão, diz-lhes que se eles forem obedientes à Torah, irão prosperar na terra que estão prestes a conquistar.

Eles irão possuir a terra e não temer as nações que vivem lá porque D-us iria expulsá-los.

“Pois consumirás a todos os povos que te der o IHVH teu Elohim: o teu olho não os poupará: e não servirás a seus deuses, pois isto te seria por laço. Se disseres no teu coração: Estas gentes são mais numerosas do que eu; como as poderei lançar fora? Delas não tenhas temor: não deixes de te lembrar do que o IHVH teu Elohim fez a Faraó e a todos os egípcios, das grandes provas que viram os teus olhos, e dos sinais, e maravilhas, e mão forte, e braço estendido, com que o IHVH teu Elohim te tirou: assim fará o IHVH teu Elohim com todos os povos, diante dos quais tu temes. E mais o IHVH teu Elohim entre eles mandará vespões, até que pereçam os que ficarem, e se escondam de diante de ti. Não te espantes diante deles: porque o IHVH teu Elohim está no meio de ti, Elohim grande e terrível. E o IHVH teu Elohim lançará fora estas gentes pouco a pouco de diante de ti: não poderás destruí-las todas de pronto, para que as feras do campo se não multipliquem contra ti” (Dt 7:16-22).

Ainda hoje, Israel não teme o povo da terra, pois o nosso D-us é conosco para nos ajudar, assim como ele nos ajudou nos tempos antigos no Egito.

Embora o Hamas e outras organizações terroristas atualmente estão engajadas em uma batalha brutal para eventualmente tentar tomar as terras do povo judeu, os soldados das forças de defesa israelenses são bravos e arriscam suas vidas para restaurar a segurança da terra foi dada ao povo judeu.

Enquanto parece que Israel é amplamente superados em número pelos inimigos, a palavra de D-us promete que ele vai olhar por ela dia e noite.

“Aquele que guarda Israel não dormita nem dorme” (Sl 121:4).

O plano de destruir Israel é do inimigo, e todos aqueles que se fazem inimigos de D-us encontram-se sob os pés de Ieshua o Mashiach (Hb 10:13).

Existem aqueles que não estão preparados para ouvir a verdade bíblica que D-us deu a terra de Israel ao povo judeu, mas aqueles que conhecem seu D-us vão ficar firmes sobre a palavra de D-us na rocha.

Virando-se para a fonte de bênção

Em Israel hoje, por causa desta terrível luta contra o terrorismo, muitos do povo de D-us estão voltando seus corações a D-us e a ele procura ajuda e vitória.

“Elevo os meus olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do IHVH, que fez os céus e a terra” (Sl 121:1–2).

Ao longo da história de Israel, no entanto, vemos repetidamente que quando D-us abençoou o povo judeu, muitos logo esqueceram da fonte de sua bênção e se afastaram de sua devoção e obediência a Adonai.

D-us disse de Gomer, a esposa infiel do profeta Oséias, “ela não sabe fui eu que lhe dei o grão, o vinho e o óleo; Eu, que aumentei sua prata e ouro, que eles usaram para Ba’al” (Os 2:8).

Devemos sempre lembrar que quando nós prosperamos na terra que Ele nos dá, é D-us que é a fonte de nossa todas as bênçãos.

Nunca devemos pensar que nossas próprias habilidades são a fonte de tudo que temos e aproveitar.

Também, se entendemos que o que temos já nos foi dado por D-us, estamos mais propensos a manter uma atitude de gratidão e de ser bons mordomos, usando nossas bênçãos de uma forma que agrada a D-us.

O aviso de Moshe ao povo de Israel deve ser considerado por nós, hoje, bem como:

“E não digas no teu coração: A minha força, e a fortaleza de meu braço, me adquiriu este poder. Antes te lembrarás do IHVH teu Elohim, que ele é o que te dá força para adquirires poder; para confirmar o seu concerto, que jurou a teus pais; como se vê neste dia” (Dt 8:17-18).

Apesar de ser a obediência que libera as bênçãos de D-us, ela não é tanto após nossa obediência como Ele é em nosso coração.

Não é apenas sobre obediência; é sobre a atitude interior do coração. Obediência verdadeira começa com o amor a D-us e a fé em seu caráter.

Portanto, ainda mais do que a circuncisão física da Aliança, que é naturalmente importante, D-us deseja que cada um de nós sejamos circuncidados em nossos corações. Não podemos mudar só por fora, dando um show de religião; temos de mudar interiormente, tornando-se “macios”, maleáveis como argila nas mãos do oleiro.

“Circuncidai pois o prepúcio do vosso coração, e não mais endureçais a vossa cerviz” (Dt 10:16).

Se vamos amar o Senhor nosso D-us e se apegar a ele e manter suas mitzvot (mandamentos), então ele será fiel para nós e nos protejerá de todo mal. Que garantia maravilhosa que temos do amor de D-us.

“Porque, se diligentemente guardardes todos estes mandamentos que vos ordeno para os guardardes, amando ao IHVH vosso Elohim, andando em todos os seus caminhos, e a ele vos achegardes. Também o IHVH de diante de vós lançará fora todas estas nações, e possuireis nações maiores e mais poderosas do que vós” (Dt 11:22–23).

“Tornará a apiedar-se de nós: subjugará as nossas iniquidades, e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar” (Mq 7:19).

“Ouvi a palavra do IHVH, ó nações, e anunciai-a nas ilhas de longe, e dizei: Aquele que espalhou a Israel o congregará e o guardará, como o pastor ao seu rebanho” (Jr 31:10).

Que possamos ser a fraqueza do Eterno para anunciarmos a Sua Palavra à todas as nações em nome de Ieshua!

Tradução: Mário Moreno

Título original: “Eikev the Heel of the Messiah”.

Por Rav. Mário Moreno, fundador e líder do Ministério Profético Shema Israel e da Congregação Judaico Messiânica Shema Israel na cidade de Votorantim. Escritor, autor de diversas obras, tradutor da Brit Hadasha – Novo Testamento e conferencista atuando na área de Restauração da Noiva.

*O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Quando D-us diz “não”

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame