Aquele por quem o Sol brilha

O sol nasce para todos, todos os dias! Como pode a Torah declarar que o Sol nasceu para Ia´aqov?!

Fonte: Guiame, Mário MorenoAtualizado: terça-feira, 7 de dezembro de 2021 17:16
(Foto: Tim Hill / Pixabay)
(Foto: Tim Hill / Pixabay)

“E Ia´aqov chamou o lugar de Peniel, pois [ele disse] “Eu vi um anjo face a face, e minha alma foi salva”. E o sol brilhou para ele quando ele passou por Peniel, e ele estava mancando em sua coxa” (Bereshit 32:31-32).

E o sol brilhou para ele: – para curar sua claudicação. – Rashi

É uma declaração fascinante e até mesmo chocante aqui. O sol nasce para todos, todos os dias! Como pode a Torah declarar que o Sol nasceu para Ia´aqov?!

Eu estava dirigindo na Ponte do Brooklyn há algumas semanas a caminho de um Chasuna, um casamento, quando me lembrei de algo que ouvi de um dos meus Rabbeim, muitos anos atrás, quando estávamos juntos na Ponte do Brooklyn a caminho de um Chasuna.

O tráfego estava congestionado e basicamente estacionados na direção que seguíamos. Ninguém estava se movendo do nosso lado. Podíamos sentir o balanço da ponte enquanto os carros e caminhões voavam do outro lado. Meu Rebe deu uma longa olhada para trás e esticou o pescoço para olhar para frente e então disse: “De todas as pessoas nesta ponte agora, provavelmente faremos a coisa mais importante!”

Lembro-me de ter pensado na época: “Como ele poderia saber o que as outras pessoas vão fazer!? Como ele pode fazer uma declaração tão ousada como essa!?” Fiquei perplexo por um tempo, mas depois me dei conta de que ele estava me tratando como uma janela importante para sua mentalidade.

Como ele se tornou uma pessoa tão importante!? Como ele se tornou um estudioso do Talmud tão gigante?! Qual é a diferença entre ele e eu?! Percebi que ele percebeu e sentiu a importância de tudo o que estava fazendo. Se ele está aprendendo agora, essa é a coisa mais importante a fazer! Se ele está dizendo Tehilim por uma pessoa doente, isso é o mais importante.

Se ele está ajudando uma criança, então esse deve ser o mandato do momento e isso também é o mais importante. Quando coletava tzedaká, abordava-o com a tenacidade de quem está fazendo algo muito importante.

Às vezes uma pessoa pode se esconder atrás de um véu de falsa modéstia, que realmente nasce do medo de falhar ou de se importar com o que as outras pessoas pensam.

Podemos sentir que o que estamos fazendo não é suficiente ou que deveríamos estar fazendo outra coisa. A vida está acontecendo em algum lugar, mas não está acontecendo aqui.

Este Rebe sempre sentiu que a vida está acontecendo aqui, como o Hillel HaZaken disse, em toda sua extrema humildade: “Se eu estou aqui, então tudo está aqui!” Isso não é realmente arrogância!?

Ben Zoma dizia: Bom convidado, o que ele diz? Quanto esforço o anfitrião despendeu por mim, quanta carne o anfitrião trouxe para mim. Quanto vinho ele trouxe diante de mim. Quantos pães ele trouxe diante de mim. Todo o esforço que ele despendeu, ele despendeu apenas para mim.

Porém, um péssimo hóspede, o que ele diz? Que esforço o anfitrião despendeu? Comi apenas um pedaço de pão, comi apenas um pedaço de carne e bebi apenas uma taça de vinho. Todo o esforço que o dono da casa despendeu, ele apenas despendeu em benefício de sua esposa e filhos. (Brachot 58A)

Ben Zoma está nos ensinando sobre bons e maus convidados na mesa de Shabat? Sim, com certeza e muito mais. Quem é um bom hóspede neste mundo?

A Mishna no Sinédrio pergunta: “Por que o homem foi criado singular?” Todas as outras criaturas foram formadas em unidades de rebanhos, tocas e grupos, mas a humanidade era originalmente um único ser. Então, a Mishna está curiosa para saber por que isso acontece. Por que o homem não era nem mesmo um casal ou uma família? Por que ele foi criado singular?

A resposta é impressionante! “Porque uma pessoa tem a obrigação de dizer: ‘O mundo foi criado para mim!’” Isso significa que quando Adam abriu os olhos e viu a luz correndo em sua direção a 300.000 quilômetros por segundo, ele sentiu o tapete verde sob seus pés, e os doces cheiros das frutas do Jardim do Éden entrando em suas glândulas olfativas, ele poderia declarar real e factualmente que o mundo inteiro foi criado para ele. E assim é com cada pessoa subsequente que pisaria na planta.

Ia´aqov, e convidados como ele, que são mais gratos em perceber que tudo foi realmente criado para eles, provam com sua atitude que eles são, de fato, aqueles para quem o sol brilha!

Tradução: Mário Moreno.

Por Rav. Mário Moreno, fundador e líder do Ministério Profético Shema Israel e da Congregação Judaico Messiânica Shema Israel na cidade de Votorantim. Escritor, autor de diversas obras, tradutor da Brit Hadasha – Novo Testamento e conferencista atuando na área de Restauração da Noiva.

*O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Bíblia e ciência

Siga-nos

Mais do Guiame