Como deixar de ser inconstante?

O mínimo problema surge, e muitos se perdem, se desviam, tudo por não conseguirem se manter constantes.

Fonte: Guiame, Mariana MendesAtualizado: quinta-feira, 29 de outubro de 2020 17:17
(Foto: Crosswalk)
(Foto: Crosswalk)

A inconstância é algo quase que natural na vida do ser humano. Inconstância significa: falta de perseverança, de firmeza; tendência a mudar de ideia, de opinião; instabilidade. E por aí vai. A inconstância na vida profissional, em família, nos relacionamentos, na fé, enfim, inconstância é a palavra do século! Quem sabe não seja a de vários séculos que já se passaram.

O mínimo problema surge, e muitos se perdem, se desviam, tudo por não conseguirem se manter constantes. Mas como fazer isso? Como conseguir se manter constante em um mundo que diariamente testa nossas habilidades? Nossa perseverança? Nossa firmeza? Nossa fé?

Primeiro, talvez devêssemos voltar a maior essência que existe: Jesus. Vivendo em uma era de “influenciadores” é fácil acabarmos presos em uma cadeia de atitudes imitadas, atitudes essas que serão reproduzidas não de um ser perfeito, mas de outro ser inconstante, pecador, falho. E quando esse ser falha, bom... aí seus seguidores acabam caindo junto, porque toda sua base estava apoiada nesse influenciador tão pecador quanto seus influenciados. Siga o exemplo de alguém que não vai te decepcionar, siga alguém que não falha. Siga a Cristo! Jesus é o maior exemplo de constância para nossa vida, “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre.” Hebreus 13: 8. Líderes, família, amigos, erram, caem, nos desapontam, mas Deus jamais falha.

Desenvolva disciplina na sua rotina. No começo, pode ser uma luta difícil inserir hábitos novos à nossa rotina, mas se tivermos foco e disciplina, se pedirmos a ajuda do nosso Pai que está nos céus, e nos mantivermos firmes nos nossos propósitos, ter disciplina nos ajudará muito a manter a constância. E o que envolver nessa disciplina? Há dois itens primordiais para que a constância faça parte da nossa vida! O primeiro é a Bíblia. A Bíblia é a palavra de Deus para nós, o instrumento no qual temos a oportunidade de conhecer mais sobre Ele, logo, sem ela, não teremos todas as ferramentas para sermos constantes. Lembre-se disso: a Bíblia é imprescindível e insubstituível.  O segundo é a oração! A oração nos transforma, falar com Deus muda pontos de vista, muda nosso coração, nossa visão, falar com Deus abre caminhos na nossa mente. Portanto, conte tudo para Deus, as coisas boas e as ruins, pode ter certeza que Ele está te ouvindo.

Outro problema recorrente que nos leva facilmente a inconstância é o imediatismo; aprendemos a ter tudo na hora, um toque e nossa mensagem foi enviado, alguns números e discamos para alguém que está do outro lado do mundo, clicamos em um link e 1 segundo já estamos na página que queríamos! Não sabemos mais esperar, tudo precisa ser para ontem! No entanto, não espere que tudo aconteça de uma hora para outra. Talvez não seja em um dia que você conseguirá permanecer constante, talvez demore vários dias até que um hábito tenha se tornado seu. A maioria das coisas só acontece dentro de um processo e processos são importantes, eles moldam quem somos, queimar etapas, pode parecer interessante no ponto de vista do tempo, mas nunca o é no ponto de vista da nossa essência, do nosso desenvolvimento, crescimento e amadurecimento. Aprenda a desenvolver sua paciência.

Por último, confie em Deus mesmo em tempos difíceis. Passamos por problemas, caos, tristezas, tragédias... Nesse mundo de pecado, não estaremos livres dessas coisas, mas precisamos aprender a confiar em Deus não apenas nos tempos de paz, mas também em tempos difíceis, confie no Pai, confie constantemente, porque como já disse: Ele nunca falha!

Por Mariana Mendes, escritora e estudante de Letras. Trabalha com mídias sociais e fundou o canal EntreLinhas. Filha do Pai e filha de pastor. É apaixonada por ver a rotina com novos olhares.

* O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: Deus não precisa de você

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame