Guarde a sua coroa – persevere, seja firme e vença

As pedras da coroa não são nossas, elas também nos são dadas pelo Rei, são obtidas conforme vamos vencendo as lutas da vida.

Fonte: Guiame, Darci LourençãoAtualizado: sexta-feira, 6 de novembro de 2020 15:58
(Foto: Pinterest)
(Foto: Pinterest)

“Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” (Apocalipse 2:10b). Jesus nos ensina sobre o contraste da vida e da morte mostrando que entre elas existe um trabalho que é nosso, e ele se chama fidelidade. Mas fidelidade a quem? Nesse caso, é fidelidade a Deus. É comum o ser humano se abater em meio às lutas e querer desistir de seus objetivos e até dos propósitos que Deus lhe deu quando está enfrentando dificuldades. Mas aqui Jesus mostra que aquele que permanece fiel HERDA a coroa da vida!

É muito bom receber a coroa, ela é sinal de realeza, de honra, de recompensa... No entanto, existem muitos “interessados” em tirar a coroa de nós. Tanto neste mundo físico como no espiritual. Por isso Jesus recomenda que sejamos fiel até a morte, numa representação de fim. Ou seja, para não pararmos no meio do caminho. Ao contrário: para cuidar da nossa coroa, de cada pedra dela, sabendo que há recompensa do próprio Deus que nos entrega o que só Ele pode: a VIDA!

De quem é a coroa? Ela é do Rei, e o Rei nos concede. Cada um de nós temos a coroa da vida, porque Deus não faz acepção de pessoas. E esta coroa é formada de “pedras” que vão sendo “encravadas” nela, dando ainda mais valor à vida que temos ao lado do Rei.

As pedras somos nós que conquistamos durante nossa trajetória. As pedras não são nossas, elas também nos são dadas pelo Rei, são obtidas conforme vamos vencendo as lutas da vida. E como essas pedras vão aumentando em nossa coroa? Conforme vamos confiando no Rei, buscando a Sua ajuda, aceitando as tarefas que Ele nos propõe. Lembra-se de Vasti? Ela era a rainha, mas abriu mão de estar com o rei Assuero, preferindo viver do jeito que bem entendia, sem obedecê-lo, sem se importar com sua reputação, sem desejar fazer parte do reino junto com o rei, mas queria a sua independência. Quando o rei fez um banquete e a chamou, Vasti decidiu fazer um banquete a parte, por sua conta (Ester 1:9), não atendendo ao pedido do rei, o dono da coroa.

“Que introduzissem na presença do rei a rainha Vasti, com a coroa real, para mostrar aos povos e aos príncipes a sua beleza, porque era formosa à vista. Porém a rainha Vasti recusou vir conforme a palavra do rei, por meio dos camareiros; assim o rei muito se enfureceu, e acendeu nele a sua ira.” (Ester 1:11,12)

A rainha tinha a coroa, mas cabia a ela manter as pedras de sua coroa, conforme o rei determinava.

Trazendo para a nossa vida, precisamos estar atentas ao Rei e ao que Ele nos pede. Se a nossa coroa tiver espaço para 10 pedras, somos responsáveis para manter essas 10 pedras. Aquilo que o Rei nos propõe cabe a nós realizar. Ao fim de cada etapa, trabalho, batalha, propósito... alcançamos uma pedra.

Precisamos entender quão responsáveis devemos ser não só pela coroa, mas pelas pedras que a compõem, que o Rei nos entrega. Temos de perseverar, permanecer, orar, jejuar e resistir. É aí que ganhamos a pedra! A coroa nós temos que guardá-la para ela não cair da nossa cabeça. Por sua atitude errada, Vasti perdeu a coroa, que era de Assuero, pois ele era o rei. Mas como o reino ficou? Vazio? Sem ninguém para receber a coroa que o rei agora tinha em suas mãos? Não! Alguém precisava tomar posse daquela coroa, por isso, propuseram ao rei que fizesse um concurso para que outra rainha fosse ungida.

No nosso caso, não precisamos de concursos, já fomos escolhidos (João 15) e podemos reinar. A coroa nos foi dada pelo Rei Jesus, e as pedras vão sendo entregues conforme nos disponibilizamos a andar ao seu lado, aceitar sua presença (pois Ele é o Rei, o verdadeiro dono da coroa). Agora, precisamos entender essa maravilhosa “joia” espiritual que Ele nos entregou e cuidar dela, preservá-la, não admitir que nada – nem nós mesmos – nos tire a coroa da vida!

No reino de Assuero, quem conquistou a coroa foi Ester. Mesmo sendo fraca, escrava judia, ela recebeu a coroa. Em nossa fragilidade, na escravidão do pecado, fomos achados pelo Rei. Agora, o que nós precisamos é ser “firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor” (1 Coríntios 15:58).

Ester trabalhou para receber a coroa, e valeu a pena! O nosso trabalho, nosso empenho e o entendimento de que não podemos retroceder para não perder o prazer que o rei tem em nós, nos manterá a coroa. Deus é nosso Pai, mas ele é o Rei de toda a Terra, então nós temos que orar é vigiar, e a responsabilidade de manter e de permanecer com a coroa firme em nossa cabeça é nossa. E as pedras são resultado do nosso posicionamento.

Pense nisso e guarde a sua coroa!

O Pai ama você.

Por Darci Lourenção, psicóloga, pastora, coach, escritora e conferencista. Foi Deã e Professora de Aconselhamento Cristão. Autora dos livros “Na intimidade há cura”, “A equação do amor” e “Viva sem compulsão”.

* O conteúdo do texto acima é de colaboração voluntária, seu teor é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Leia o artigo anterior: O que Deus espera de mim?

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame