MENU

Saúde

Vegetarianismo entre crianças e adolescentes

Vegetarianismo entre crianças e adolescentes

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

A saúde de crianças geradas por mães vegetarianas é influenciada pelo tipo de alimentação durante a gravidez. A nutrição da criança em formação depende dos estoques de nutrientes da mãe. Uma alimentação muito restritiva pode causar deficiências nutricionais no bebê, especialmente com relação ao ferro, zinco e vitamina B12.

Confira a entrevista com a Profa. Mara Reis, doutora em Ciência da Nutrição pela Unicamp

É possível dar uma alimentação baseada no vegetarianismo para bebês?

O leite materno é o alimento mais adequado para bebês e deve ser a alimentação exclusiva até seis meses de idade. A Organização Mundial da Saúde recomenda a ingestão de leite materno até dois anos de idade e após seis meses de vida o leite deve ser complementado com outros alimentos. Deve-se ter o cuidado de suprir alimentos fontes de outros nutrientes, após seis meses de idade, que não são encontrados em quantidades consideráveis no leite. Atenção especial deve ser dispensada ao ferro e às vitaminas. Na maioria das vezes, os vegetais têm uma concentração mais baixa de ferro, cálcio, zinco, e não contêm vitamina B12, portanto é essencial o acompanhamento de bebês de mães vegetarianas por médicos e nutricionistas.

Há uma idade certa e que é mais adequada para tornar-se vegetariano?

Algumas situações fisiológicas, tais como o crescimento e a gestação, necessitam de maior cuidado com relação à alimentação. Nessas condições as pessoas estão mais vulneráveis a carências nutricionais, pois as necessidades nutricionais do organismo, em geral, são maiores quando comparadas às dos adultos. Assim, as adaptações alimentares de um adulto são mais fáceis de serem conduzidas com relação à nutrição.

O que os pais devem fazer quando os filhos optam por não comer carne?

As pessoas podem optar livremente por comer ou não carne, mas é necessário que sejam informadas sobre a necessidade de orientação de um profissional especializado (nutricionista ou médico) para consumir uma alimentação adequada, especialmente quando se trata das fases de infância e adolescência. As carnes são fontes de proteína e ferro de alta qualidade e por outro lado contêm gordura saturada e colesterol. Os alimentos substitutos das carnes devem fornecer proteína e ferro para auxiliar na concentração total destes nutrientes na alimentação.

Como é possível garantir os nutrientes necessários para as fases da infância e adolescência?

O consumo de uma alimentação com todos os grupos de nutrientes (proteínas, carboidratos, gorduras, minerais, vitaminas) é fundamental para assegurar o crescimento e desenvolvimento adequados. Isso pode ser alcançado mais facilmente com a ingestão de uma alimentação variada, colorida e com um equilíbrio de alimentos de origem animal e vegetal. No entanto, a alimentação exclusivamente vegetal pode ser equilibrada nutricionalmente, embora seja mais difícil combinar alimentos vegetais que contemplem todas as necessidades nutricionais. Em alguns casos é necessário o uso de alimentos enriquecidos ou suplementos de vitaminas e minerais.

É verdade que os ovolactovegetarianos (que banem somente a carne) correm menos risco de ter deficiência nutricional do que os veganos (que não aceitam nenhum produto de origem animal)?

Quanto mais restritiva for a alimentação, maior a probabilidade do surgimento de deficiências nutricionais. Não existe na natureza um alimento que contenha todos os nutrientes em quantidades suficientes para atender às necessidades do organismo. Os alimentos são diversificados quanto à fonte de nutrientes. Desse modo, o consumo de maior variedade de alimentos aumenta a probabilidade de atingir as necessidades de nutrientes. Entretanto, a alimentação vegan pode atender às necessidades nutricionais, desde que seja bem planejada. Para isso é necessário usar recursos, tais como alimentos enriquecidos ou suplementos de determinados nutrientes.

Adolescentes que optam pelo vegetarianismo com o ideal de emagrecimento rápido podem sofrer quais consequências?

Qualquer dieta que seja realizada com o propósito de emagrecimento rápido pode causar prejuízos nutricionais. O problema pode ser agravado se o adolescente já não tem o hábito de consumir alimentos que supram as necessidades nutricionais, mesmo que esteja com sobrepeso ou obeso. Em geral, a deficiência de ferro é a mais comum de ser diagnosticada, porém outras carências de minerais e vitaminas podem surgir com o tempo de uso de uma alimentação muito monótona.

Quais os benefícios que as pessoas têm quanto mais cedo começam a ter uma alimentação vegetariana?

A alimentação com predominância de vegetais (frutas, hortaliças e alimentos integrais) pode favorecer a saúde do indivíduo. Diversos compostos (polifenóis, fibras) encontrados nesses alimentos desempenham funções que auxiliam os processos fisiológicos e podem reduzir os riscos de algumas doenças crônicas. Entretanto, uma combinação inadequada desses alimentos ingerida por longo tempo, tais como alimentos com baixa concentração de proteínas, cálcio, zinco, ferro, selênio, vitamina B12, tem o efeito contrário, pois causa prejuízos à saúde.

Crianças com pais vegetarianos têm maiores chances de seguir o vegetarianismo?

No mundo globalizado em que vivemos, as influências externas são muito significativas entre crianças e adolescentes. A adesão ou não ao vegetarianismo depende de diversos fatores, embora as crianças sejam mais suscetíveis à adoção de hábitos por influência dos pais. O exemplo prático dos pais é um recurso poderoso para a formação de crianças. No entanto, outro aspecto importante no desenvolvimento de hábitos alimentares são as preferências de alimentos baseadas nas características sensoriais (sabores, aromas, texturas, consistência), que são pessoais.

É possível manter uma dieta vegetariana com bom desempenho esportivo?

A alimentação convencional ou vegetariana deve ser adequada ao desempenho físico de cada pessoa. Isso significa que o exercício físico extremo requer uma alimentação suficiente em energia, rica em carboidratos, adequada em proteínas, gorduras, sais minerais e vitaminas. Também é válida a noção de que, quanto mais restrita e monótona a alimentação, maior a dificuldade para adequá-la às necessidades do organismo.

Postado por: Felipe Pinheiro

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame