MENU

Saúde

Uso prolongado de tablets, computadores e celulares podem provocar problemas na coluna das crianças

Especialista revela que má postura e a falta de exercícios nesta fase de desenvolvimento afetam o sistema musculoesquelético

Fonte: Guiame, com informações de Núcleo da notícia Atualizado: quarta-feira, 30 de setembro de 2015 12:06

A cada ano as crianças utilizam tablets, smartphones e computadores mais precocemente e de forma prolongada. Esta exposição à tecnologia e o sedentarismo têm provocado dores nos pescoços e nas costas desses jovens. Segundo uma pesquisa do Reino Unido, aproximadamente, 75% das crianças da escola primária e 66% da secundária relataram desconfortos na região lombar ou no pescoço. Das 204 crianças questionadas, 64% do ensino secundário relataram sofrer com problemas nas costas, mas 90% destas disseram não ter dito isso a ninguém. Da escola primária, 72% admitiram sofrer de dor nas costas.

O fisioterapeuta Giuliano Martins, diretor regional da Associação Brasileira de Reabilitação de Coluna (ABRColuna) e proprietário do ITC Vertebral Ribeirão Preto (SP) explica que o sedentarismo gera alterações posturais, desconfortos e o surgimento de diversas patologias de coluna vertebral. “Sobre a tecnologia, a permanência estática por muito tempo leva ao enfraquecimento de toda a musculatura. A posição adotada para operar estes equipamentos é totalmente errada, e esta má postura provoca doenças e dores”, revela.

Entre as principais patologias apontadas pelo especialista com o uso inadequado desses equipamentos, estão: desvios posturais como escoliose, retificação da lordose cervical, dores musculares e no futuro, após os 20 anos, o surgimento de abaulamentos discais, osteófitos e hérnia de disco. “A posição inadequada e a falta de exercícios nesta fase de desenvolvimento da criança afeta muito o sistema musculoesquelético, com sobrecarga muscular e óssea”.

Segundo Martins, a melhor maneira de limitar o uso é acessar somente quando necessário e estimular a criança a brincar como criança, ou seja, correr, pular, nadar, dançar e praticar esportes, principalmente.

Apesar da maioria dos problemas serem reversíveis, ele informa que se os pais notarem este tipo de comportamento sedentário, excesso de uso de tablets, smartphones e computadores, orienta a levar a criança a um fisioterapeuta para que o profissional possa mostrar imagens de pacientes que sofrem com dores na coluna devido à falta de atividade física e possa explicar a importância de se movimentar. “Caso notem alguma alteração de postura ou dores no corpo, procure sempre um profissional da saúde o mais rápido possível e evite automedicação ou soluções caseiras. Hoje já se tornou comum pacientes entre 20 e 30 anos apresentarem esses desconfortos e vejo que isso ainda vai mudar, para pior infelizmente. Por isso estamos trabalhando arduamente para levar informações às pessoas, principalmente as mais carentes, de como prevenir este mal”, conclui.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame