MENU

Saúde

Saúde amplia rede para plástica reparadora em pacientes com HIV

Saúde amplia rede para plástica reparadora em pacientes com HIV

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

Portadores de HIV que precisam de cirurgias para corrigir imperfeições decorrentes da perda ou do acúmulo de gordura serão beneficiados agora pela ampliação da maior rede do país para esse tipo de tratamento. A Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com os municípios, está ampliando a oferta tanto de cirurgias de preenchimento quanto de lipoaspiração, numa rede que passa a contar agora com mais de 30 unidades, incluindo hospitais como o Emílio Ribas e o Hospital São Paulo. Com isso, a previsão é aumentar o número de procedimentos de 573 por ano para 2499 procedimentos por ano.

A terapia com anti-retrovirais, que trouxe melhora da qualidade de vida do paciente, pode eventualmente produzir efeitos colaterais, como a perda de gordura na face, braços e pernas. Também existe a possibilidade de haver acúmulo de gordura no abdome e em outras partes do corpo.

O preenchimento facial a as cirurgias reparadoras minimizam os efeitos da lipodistrofia, como a disfunção é chamada. "A lipodistrofia afeta os aspectos psíquico, físico, afetivo, sexual e social do paciente. Em decorrência, é comum que ele acabe tendo abalada sua auto-estima e a própria confiança no tratamento. Por isso é grande a importância das cirurgias e preenchimentos", afirma Rosa Alencar, gerente da área de Assistência do Centro de Referência e Tratamento DST/Aids-SP.

Assim, a Coordenação do Programa Estadual DST/Aids-SP trabalhou para a ampliação da rede de assistência, que agora se estende por diversos pontos do Estado. Os procedimentos de preenchimento facial tiveram início em 2005. Até o momento foram realizados aproximadamente 1.500 procedimentos desse tipo. Até outubro do ano passado, foram realizadas 156 cirurgias reparadoras em mulheres e 77 em homens. "Os procedimentos mais frequentes foram a lipoaspiração de abdômen, dorso, braço, giba e púbis", afirma Heverton Zambrini, Coordenador da Enfermaria de Infectologia do Hospital Heliópolis, uma das principais referências na área.

Mais informações sobre quais hospitais e unidades de saúde que poderão realizar procedimentos de preenchimento facial e/ou cirurgias, acesse http://www.saude.sp.gov.br/

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame