MENU

Saúde

Parkinson tem mais chances de afetar pessoas depressivas

Estudo analisou toda população sueca com idades de 50 anos até 2005

Fonte: Guiame, com informações de O GloboAtualizado: sexta-feira, 22 de maio de 2015 12:31
Depressão
Depressão

Um estudo realizado pela equipe Universidade de Umea, na Suécia, concluiu que pessoas que sofrem de depressão tem mais chances de ter Parkinson. As informações completas da pesquisa foi publicada na revista “Neurology”.

A depressão é um mal e mais uma prova, comparada aos estudos anteriores, de que está ligada ao Parkinson.

Pessoa deprimida


“Vimos esta relação entre depressão e doença de Parkinson ao longo de um período de tempo de mais de duas décadas, de modo que a depressão pode ser um sintoma precoce da doença de Parkinson ou um fator de risco para a doença”, informou Peter Nordstrom, da Universidade de Umea, em um comunicado.

Segundo os cientistas, o estudo é conclusivo por ter analisado toda a população sueca com idade de 50 anos até o final de 2005. Foram encontradas pela equipe de Nordstrom mais de 140 mil que foram diagnosticadas com depressão, entre 1987 e 2012. Eles compararam com pessoas semelhantes que não foram diagnosticadas com depressão.

Logo após, verificaram quem tinha a doença de Parkinson. A análise foi possível porque a Suécia tem um extenso banco de dados sobre a saúde dos seus cidadãos.

Mais de 26 anos depois, 1.485 das pessoas tinham sido diagnosticadas com mal de Parkinson. Cerca de 1% das pessoas que tiveram depressão em algum momento passou a desenvolver Parkinson, contra apenas 0,4% da população que nunca teve depressão.

"Isso não significa necessariamente que a depressão provoca Parkinson", diz James Beck, vice-presidente de assuntos científicos da Fundação Americana da Doença de Parkinson, que não estava envolvido no estudo.

“Acho que a mensagem maior é que a depressão e a doença de Parkinson realmente andam de mãos dadas”, Beck disse à “NBC News”. “Nós já sabíamos disso, mas este é um estudo muito grande.”

James ainda afirmou que as pessoas que estão deprimidas precisam prestar muita atenção se desenvolver tremor ou outros sintomas iniciais de Parkinson. A maioria das pessoas esperam até que os sintomas fiquem mais evidentes antes de procurar ajuda médica.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame