MENU

Saúde

Nova embalagem de antibióticos da FURP será mais econômica e eficaz

Nova embalagem de antibióticos da FURP será mais econômica e eficaz

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

A Fundação para o Remédio Popular (FURP), maior laboratório público de medicamentos do país, vinculado a Secretaria Estadual de Saúde, faz mais uma inovação na sua produção de medicamentos. A partir do segundo semestre, as embalagens de dois de seus antibióticos utilizados no tratamento de infecções do aparelho respiratório, Amoxicilina (500 mg) e Cefalexina (500 mg), serão produzidas com 7 ou 8 comprimidos, ideais para o ciclo completo do tratamento. Atualmente, elas são fabricadas com 10 comprimidos.

Os principais objetivos dessa alteração são, além do uso racional sem desperdício, a diminuição do risco do paciente ingerir comprimidos que sobram após o tratamento, quando eventualmente apresenta sintomas semelhantes a esse tipo de infecção. "A dosagem é correta para aquele procedimento e, portanto a adesão ao tratamento é completa", explica Ricardo Oliva, superintendente da FURP.

A produção industrial não será alterada. Atualmente a FURP produz mais de 40 milhões de unidade de Amoxicilina e 30 milhões de Cefalexina (dados de 2008), ou seja atenderá mais usuários com os mesmos recursos. Entre 2007 e 2008 foram distribuídos à população 109 milhões de unidades de Amoxilina e 76,8 milhões de unidades de Cefalexina.

Inovando

A FURP, sempre preocupada com a qualidade e bem estar dos usuários dos seus produtos, ao longo dos anos vem desenvolvendo ações para melhorar ainda mais o atendimento a população.

No segundo semestre de 2008, a fundação realizou alterações das cores de alguns de seus medicamentos. Os blisters ganharam cores diferenciadas nos chapados dos alumínios, branco (Propranolol 40mg); rosa (Digoxina 0,25mg); lilás (Glibenclamida 5mg); verde (Hidroclorotiazida 25mg); e alumínio natural (Captopril 25mg), com o objetivo de permitir maior segurança na administração desses medicamentos, principalmente para aqueles que fazem uso diário de mais de uma droga, como é o caso dos idosos.

Siga-nos

Mais do Guiame