MENU

Saúde

Mais da metade das pessoas que morrem no Brasil são homens, revela pesquisa

Mais da metade das pessoas que morrem no Brasil são homens, revela pesquisa

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:31

Embora as mulheres representem a maioria da população brasileira, pesquisa divulgada nesta quinta-feira, 6 de novembro, pelo Ministério da Saúde revela que o índice de mortes entre os homens é maior. De acordo com dados da publicação Saúde Brasil 2007, de um total de 1.003.350 óbitos ocorridos em 2005, 582.311 eram pessoas do sexo masculino (57,6%).

A principal causa registrada, segundo a pesquisa, foram as doenças isquêmicas do coração - grupo que inclui o infarto -, responsáveis por 49.128 homens morreram. As doenças cerebrovasculares seguem em segundo lugar no ranking, com 45.180 óbitos, seguidas pelos homicídios, com 43.665.

O estudo destaca que a prevalência de mortes em pessoas do sexo masculino se repete em todas as regiões do país. Dentre as principais tendências de mortalidade para os homens apontadas pela pesquisa no período entre 1980 e 2005, as doenças do aparelho circulatório (doença cardiovascular, doenças isquêmicas e cerebrovasculares), as causas externas (homicídios e acidentes de transporte) e as neoplasias (cânceres de traquéia, brônquio, pulmão, próstata e estômago) são as que mais mataram mais homens de15 a 59 anos de idade.

A base de informações utilizada na publicação foi o Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde, que capta os óbitos ocorridos no país dentro ou fora de ambiente hospitalar e com ou sem assistência médica. De acordo com o ministério, a tendência de morte não varia muito em um curto período de tempo e as informações refletem a atual situação da mortalidade no país.

Em 2005, o sistema registrou 1.006.827 óbitos em todo o país - um índice de 5,5 mortes por mil habitantes. A base populacional utilizada foi a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para o ano de 2005, 184.184.074 habitantes.

Postado por: Claudia Moraes

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame