MENU

Saúde

Intolerância alimentar é diferente de alergia, explica especialista

Intolerância alimentar é diferente de alergia, explica especialista

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

Você pode não ter idéia de que nariz entupido, mal-estar estomacal, cansaço ou irritação possam ser causados pelo jantar de ontem à noite ou pelo lanchinho. Mas, de acordo com algumas autoridades, a comida pode causar esses tipos de sintomas - e mais alguns - para aproximadamente 20% da população.

"Alergia alimentar é uma reação imunológica anormal à comida após sua ingestão, enquanto sensibilidade alimentar é uma reação anormal, porém não imunológica", explica Randy Horwitz, diretor de um centro de medicina integrativa no Arizona, EUA. Em outras palavras, se você tem uma sensibilidade, quer dizer que seu corpo não gosta de alguns alimentos, mas esse alimento não o deixará doente.

Existem opiniões diferentes sobre a causa da intolerância alimentar, mas alguns especialistas em saúde e nutrição culpam uma predisposição genética, como uma deficiência de enzimas, o que dificulta a digestão de alguns componentes dos alimentos (como a lactose, um açúcar do leite de vaca). Intolerância a ovos e trigo também é comum. Algumas pessoas têm sensibilidade aos componentes químicos - naturais ou sintéticos - de algumas comidas.

Os sintomas da intolerância alimentar incluem desconforto gastrointestinal, problemas respiratórios, dores de cabeça, fadiga, dor em articulações ou músculos, edemas (inchaço), ansiedade, variações no humor e até anemia, afirma Stephen Wangen, diretor de um centro de tratamento de alergias alimentares em Seattle, EUA.

Como descobrir se é sensível a um alimento? Diferente das alergias, que podem ser testadas por reações a anticorpos específicos, a intolerância alimentar exige que você faça sua própria investigação. Se suspeita que algum alimento faz mal, Horwitz recomenda manter um diário alimentar. Somente esse método pode não apontar diretamente o culpado, mas provavelmente restringirá as opções. Quando alguns suspeitos forem identificados, remova-os de seu cardápio, um de cada vez, por cerca de um mês; então reintroduza e observe as reações.

Algumas vezes a única cura para sensibilidade alimentar é, pelo menos por um tempo, evitar o produto causador. Com o tempo, talvez você possa reintroduzir pequenas quantidades em seu cardápio.

"Saúde é um ato de equilíbrio. Quanto mais você tiver a seu favor - consciência do corpo-mente, exercícios, dieta saudável e um sono adequado -,melhor será sua saúde e mais facilmente você absorverá reações alimentares negativas", diz Wangen.

Mais sensível?

Intolerância a alguns produtos alimentares que fazem parte do nosso dia-a-dia pode, para algumas pessoas, causar sintomas que variam de indisposição estomacal e dores de cabeça a congestão nasal e fadiga.

TRIGO

Farinha de trigo ou integral feita do cereal (cevada, centeio, triticale, kamut, espelta, semolina e cuscuz)

Sintomas: desconforto gastrointestinal (como azia, gases, dores abdominais, diarréia, constipação intestinal e inchaço abdominal), fadiga, dores de cabeça e dores nas articulações

Fontes: pão, massa, biscoitos, molho shoyu , comida processada

Tente pães e massas sem glúten

OVOS

Sintomas: mal-estar gastrointestinal e eczema

Fontes: biscoitos, condimentos, maionese e alimentos contendo lecitina em sua composição

Tente produtos vegans

LATICÍNIOS

Leite, queijos, iogurte, soro do leite, caseína (laticínios feitos de leite de cabra ou ovelha também podem causar desconfortos)

Sintomas: desconforto gastrointestinal, congestão nasal

Fontes: laticínios, biscoitos e pães, massas com molho branco, molhos de salada, chocolate, comida processada

Tente leite de soja ou arroz, iogurte de soja, requeijão de soja

GRÃOS DE SOJA

Leite de soja, laticínios de soja, tofu

Sintomas: desconforto gastrointestinal, fadiga e eczema

Fontes: comida processada, molho shoyu, missô, proteína texturizada de soja

Tente produtos sem soja

TARTRAZINA

Corante artificial amarelo tartrazina (pode estar discriminado como corante artificial)

Sintomas: asma

Fontes: refrigerantes, doces, geléias, cereais, pudins instantâneos, salgadinhos, peixe enlatado, vitaminas e outras pílulas, sopas instantâneas, gelatina

Tente alimentos frescos, integrais ou preparados sem corante artificial

MSG

Glotamato monosódico (sal sódico do agido glutâmico, um aminoácido presente em todas as proteínas animais e vegetais)

Sintomas: dores de cabeça, variações de humor, palpitações

Fontes: comida asiática, condimentos, comidas processadas, comida congelada, sopas de lata, molhos para saladas, carnes processadas

Tente comidas frescas e não processadas

SULFITO, DIÓXIDO DE ENXOFRE (conservantes)

Sintomas: asma

Fontes: frutas secas, bebidas alcoólicas, carnes com conservantes, comidas de restaurantes e deliveries, comidas prontas

Tente comida fresca sem conservantes

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame