MENU

Saúde

Estresse no trabalho leva a problemas cardíacos e diabete

Estresse no trabalho leva a problemas cardíacos e diabete

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:26

O estresse sentido no ambiente de trabalho é um fator de risco para o desenvolvimento de doenças do coração e diabete, diz um estudo publicado no periódico científico British Medical Journal. O estudo traz novas evidências do provável processo biológico desse problema. Entretanto, diz o mesmo estudo, as causas exatas ainda não são claras.

Os pesquisadores examinaram as associações entre o estresse laboral e a síndrome metabólica (uma série de fatores que aumenta o risco de ataques cardíacos e diabete tipo 2) em mais de 10 mil indivíduos com idades entre 35 e 55 anos. O tempo total do acompanhamento foi de 14 anos. Nesse tempo, os fatores ligados à síndrome metabólica, como obesidade, pressão alta e níveis de colesterol, foram detalhados, assim como a evolução do status social - envolvendo promoções no emprego ou mudança de vizinhança, entre outros itens - e comportamentos que pudessem ser prejudiciais à saúde, como fumar, beber e não ter atividades físicas constantes.

Os pesquisadores descobriram que homens com estresse laboral crônico eram duas vezes mais propensos a desenvolver a síndrome do que indivíduos que não sofriam com esse tipo de estresse. Mulheres estressadas também podiam desenvolver a síndrome, mas o número era bem menor. E independentemente do sexo, quanto mais baixos os cargos ocupados, maior a possibilidade de desenvolvimento da síndrome metabólica, o que confirmou uma hipótese anterior ao estudo que dizia que a síndrome tem um componente social.

Os homens também tinham outros fatores negativos associados ao estresse, como dietas pouco saudáveis (que excluíam a ingestão de frutas e vegetais), tabagismo, consumo abusivo de álcool e outras drogas.

Estresse e síndrome metabólica

Uma possível explicação para essa relação é que a exposição contínua ao estresse no trabalho pode afetar o sistema nervoso. Isso pode reduzir a capacidade do organismo de lidar com o excesso de cortisol e esse desequilíbrio compromete, de alguma forma, o funcionamento dos órgãos internos, incluindo-se aí o coração.

A conclusão dos pesquisadores é que os resultados do estudo sugerem que a hipótese da ligação entre estressores diários e doenças cardíacas passa pela síndrome metabólica e isso também pode, provavelmente comprometer outros órgãos. Os estudos agora focam detalhar esse processo.

Postado por: Felipe Pinheiro

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame