MENU

Saúde

Doenças Sexualmente Transmissíveis podem causar infertilidade

Doenças Sexualmente Transmissíveis podem causar infertilidade

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:31

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) são doenças causadas por vários tipos de agentes. São transmitidas, principalmente, por contato sexual, por meio do sexo sem proteção - sem o uso de camisinha - por uma pessoa que esteja infectada. Geralmente, se manifestam por meio de feridas, corrimentos, bolhas ou verrugas.

Algumas DSTs são de fácil tratamento. Outras, contudo, têm tratamento mais difícil ou podem persistir ativas, apesar da sensação de melhora relatada pelos pacientes. "As mulheres, em especial, devem ser bastante cuidadosas, uma vez que, em diversos casos de DSTs, não é fácil distinguir os sintomas das doenças das reações orgânicas comuns. Isso exige da mulher consultas periódicas ao médico. Algumas DST, quando não diagnosticadas e tratadas a tempo, podem evoluir para complicações graves, como a incapacidade de engravidar, e até mesmo a morte", afirma o ginecologista especializado em Reprodução Humana, Prof° Dr. Joji Ueno, diretor da Clínica Gera, em São Paulo.

Uma das principais preocupações relacionadas às DSTs é o fato de facilitarem a transmissão sexual do HIV. Quando acometem gestantes, podem atingir o feto durante seu desenvolvimento, causando-lhe lesões. Podem também provocar uma interrupção espontânea da gravidez (aborto), determinar uma gravidez ectópica (fora do útero) ou, ainda, causar o nascimento de crianças com graves malformações. Durante o parto, podem atingir o recém-nascido, causando doenças nos olhos e pulmões. Diante dessas possibilidades, o acesso irrestrito das pessoas ao diagnóstico precoce e tratamento adequado de todas as DST é fundamental. "O uso de preservativos em todas as relações sexuais é o método mais eficaz para a redução do risco de transmissão, tanto das DSTs, quanto do vírus da AIDS", defende o médico.

Incidência do problema

A Organização Mundial de Saúde estima que ocorram, no mundo, cerca de 340 milhões de casos de DSTs por ano. Nessa estimativa não estão incluídos a herpes genital e o HPV. Em números, no Brasil, as estimativas de infecções de transmissão sexual na população sexualmente ativa são:

Clamídia: 1.967.200 Gonorréia: 1.541.800 Sífilis: 937.000 HPV: 685.400 Herpes genital: 640.900 *Postado por: Claudia Moraes

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame