MENU

Saúde

Campanha de vacinação de idosos contra gripe começa sábado

Campanha de vacinação de idosos contra gripe começa sábado

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

Até 8 de maio, quem tem mais de 60 anos tem prioridade nos postos.

Mais de 22 milhões de doses devem ser distribuídas.

Sábado, 25 de abril, é dia de  vacinação do idoso contra a gripe. A mobilização deve se estender até 8 de maio. Mais de 22 milhões de doses devem ser distribuídas por 65 mil postos de vacinação. O alerta vale para quem tem mais de 60 anos, mas a velha caderneta de imunização não deve ser usada só por crianças e idosos. Doenças em adultos poderiam ser evitadas com vacinas que estão disponíveis para todos. Pouca gente sabe e comparece aos postos de saúde.

Vacinando os idosos, o governo espera reduzir as complicações e a mortalidade causadas pela gripe. O slogan da campanha é bem simpático: "deixe a gripe na saudade".

O engenheiro civil José Carlos Cezar sempre toma a vacina: "Como já tenho mais de 60 anos, tomo todo ano. Na realidade, funciona. Não gripei mais."

A vacina é de graça. A meta é imunizar 80% dos brasileiros com mais de 60 anos, o que significa mais de 15 milhões de pessoas.

Uma pesquisa do Ministério da Saúde revelou que as internações por causa de doenças respiratórias caíram mais de 30% depois que as vacinas começaram a ser distribuídas. "Sabemos que a maioria das pessoas vacinadas desenvolve a defesa e não a gripe. Se gripar, não gripa de forma grave", diz a coordenadora do Ministério da Saúde Maria Arindelita Arruda.

Saúde dos adultos

E os adultos também podem se prevenir. De acordo com o governo federal, quem tem mais de 20 anos deve se vacinar contra várias doenças. Para difteria e tétano, são necessárias três doses com um intervalo mínimo de 30 dias entre elas. E mais uma dose a cada dez anos. A chamada tríplice viral - contra sarampo, caxumba e rubéola - deve ser tomada em dose única. Já a vacina contra febre amarela deve ser tomada a cada dez anos.

"Essas vacinas devem ser tomadas rotineiramente. Não existe nenhum surto. As pessoas podem fazer isso com o calendário vacinal", comenta o médico infectologista Alexandre Cunha.

Até 8 de maio, os idosos vão ter prioridade nos postos de saúde.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame