MENU

Saúde

Até quantos decibels você pode ouvir por hora?

Até quantos decibels você pode ouvir por hora?

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:31

Música faz muito bem para a saúde, mas é melhor ficar atento ao volume. Segundo especialistas, o ouvido humano perde a capacidade auditiva ao longo do tempo, se exposto a muitos decibels (dB, unidade de medida da intensidade do som) todos os dias. Ou seja, o hábito de ouvir música alta pode transformar o que seria benéfico em algo destruidor para o organismo. Independente de serem agradáveis ou não, há muitos ruídos que passam do limite diário ideal para qualquer ser humano. Uma pessoa deveria escutar, no máximo, 8 horas um barulho no volume de 85 dB; 4 horas de 88 dB; 2 horas de 91 dB; 1 horas de 94 dB e apenas 7,5 minutos de 103 dB. Mas isso nem sempre acontece no dia-a-dia. Uma britadeira, por exemplo, produz um volume de 120 dB; os tocadores de música digital individuais (com fones de ouvido), no volume máximo, 114 dB; o trânsito intenso, 80 dB; e até uma conversa normal, produz nada menos que 60 dB. Se você ouve música baixa no fone de ouvido, portanto, pode curtir suas canções preferidas por até 8 horas diárias.

Em São Paulo, silêncio é coisa rara. Um levantamento, feito pelo consultor de acústica Alberto Paim, mostra que há poucos lugares acusticamente saudáveis na cidade. No ranking do barulho da maior metrópole da América Latina, em primeiro lugar está uma aula de spinning (ciclismo intenso em academia, feita ao som de música bem alta), com 97dB. Os segundo e terceiro colocados são o som de um helicóptero (96 dB) e de um Boeing 737-700 decolando (91dB) a 100 metros de distância. Uma grande obra a céu aberto ficou em quatro lugar, com 86 dB. Ainda segundo a pesquisa, em poucos lugares da capital paulista a medição acústica ficou abaixo dos 60 dB, que é o nível mais seguro e saudável para os ouvidos humanos.

Entre as ilhas de tranqüilidade da capital paulista, destacam-se: o cemitério do Araçá (46 dB) e o Parque do Ibirapuera (54 dB).

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame