MENU

Saúde

Anvisa aprova suplemento vitamínico-mineral para gestantes recomendado pela FEBRASGO

Anvisa aprova suplemento vitamínico-mineral para gestantes recomendado pela FEBRASGO

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:31

A Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, aprovou Damater®, o primeiro suplemento vitamínico-mineral indicado para os períodos de pré-concepção, gestação e amamentação, com a dose de ácido fólico - 2mg por dia - recomendada pela FEBRASGO (Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia). Um produto Organon, parte da Schering-Plough, o novo suplemento é uma minicápsula gelatinosa de fácil deglutição, que possui as vitaminas e minerais necessários para o bom desenvolvimento da gestação.

A boa situação nutricional, especialmente no que se refere à ingestão de ácido fólico, é um fator importante nas mulheres que pretendem engravidar para prevenir malformações e diminuir os riscos de complicações gestacionais. "Durante todo período gestacional e na amamentação, há um aumento pela demanda de nutrientes, seja para o crescimento do feto, como na produção do leite materno. Uma maneira de suprir essa necessidade é o uso de suplementos vitamínico-minerais" explica Dr. Nilson Roberto de Melo, presidente da FEBRASGO. O novo suplemento é composto por betacaroteno (como fonte de vitamina A), vitaminas do complexo B (B1, B2, B6, B12), C, D, E, ácido fólico, além dos minerais cálcio, ferro e zinco.

Diversos estudos comprovam os benefícios do ácido fólico, principalmente na prevenção de defeitos do tubo neural (DTN), que ocorrem quando o tubo não se fecha adequadamente para formar a medula espinhal e o cérebro. No Brasil, a incidência dessa malformação é de 1,6 por 1000 gestações. Os DTNs podem resultar em anencefalia (ausência do cérebro), espinha bífida (aberta) que pode causar paralisia da parte inferior do corpo e perda do controle das funções intestinais, entre outros defeitos. Para o especialista, é importante destacar que os DTNs são algumas das poucas más-formações que podem ser prevenidas. "As quantidades de ácido fólico presentes nos alimentos e na dieta regular, geralmente, não são suficientes para suprir as necessidades da mulher que deseja engravidar. Estudos demonstram que 50% ou mais dos DTNs podem ser prevenidos se as mulheres receberem, além do ácido fólico usual da dieta, suplementos contendo o nutriente", completa Dr. Nilson.

O ferro também é um mineral extremamente importante no período da gestação. Durante a gravidez, a anemia é uma das complicações mais comuns, afetando até 50% das gestantes brasileiras. Essa doença está associada a maiores taxas de parto prematuro, menor peso ao nascimento, aumento da mortalidade materna e neonatal, problemas de desenvolvimento cognitivo, entre outros. O novo suplemento oferece em sua composição 30mg/diárias de fumarato ferroso, um tipo de sal de ferro que previne a anemia e apresenta melhor tolerabilidade se comparado a outras formas de administração do ferro, como por exemplo o sulfato ferroso.

Vitaminas e minerais essenciais para uma gestação saudável

-Vitaminas e Minerais/Funções/Principais Fontes-

Ácido fólico

Previne defeitos no tubo neural como malformações do crânio, coluna e sistema nervoso, além do parto prematuro, baixo peso, morte fetal e pré-eclâmpsia (aumento da pressão arterial).

Levedo de cerveja, fígado, vegetais de folha verde escuras, feijões e gérmen de trigo.

Ferro (fumarato ferroso)

Previne a anemia materna, problemas no desenvolvimento cognitivo, parto prematuro, baixo peso no bebê, mortalidade materna e neonatal. Auxilia no crescimento fetal.

Carnes vermelhas e vegetais.

Vitamina A (betacaroteno)

Ajuda no processo reprodutivo da mãe, crescimento e desenvolvimento fetal, manutenção da função visual, auxilia nos processos metabólicos e no crescimento e diferenciação celular.

Frutas de cor amarela/laranja, vegetais de folhas verde-escuras, cenoura, abóbora, batata doce, manga, mamão, pêssego, couve, agrião, espinafre, escarola e almeirão.

Vitamina B1

Auxilia no metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas e na produção de energia. Sua deficiência pode comprometer o desenvolvimento cerebral.

Carnes magras, vísceras (principalmente fígado e coração), gema de ovo, castanhas, ervilha, soja, feijão branco, lentilha e pão integral.

Vitamina B2

É um constituinte essencial do tecido muscular e está associada ao crescimento fetal. A deficiência aumenta o risco de pré-eclâmpsia em 4,7 vezes.

Leite e seus derivados (queijo e requeijão), vísceras como fígado e rins, vegetais com folhas verdes, cereais e pães integrais e enriquecidos.

Vitamina B6

Papel importante no desenvolvimento do sistema nervoso central, síntese (operação química) de neurônios. Sua carência gera distúrbios do crescimento fetal, anemia, pré-eclâmpsia ou eclâmpsia.

Diversas carnes, levedura de cerveja, ovos, germe de trigo, vísceras, cereais integrais e em menor proporção nos vegetais verdes.

Vitamina B12

Envolvida em vários processos metabólicos e na formação de leucócitos (glóbulos brancos) e eritrócitos (glóbulos vermelhos). A deficiência causa anemia, alterações neurológicas, aumento do risco de doenças cardiovasculares, defeitos no tubo neural do feto, retardo de crescimento e desenvolvimento do bebê.

Vísceras, leite, ovos.

Vitamina C

Necessária para produção e manutenção do colágeno, reparação celular, tem ação na resposta imunológica e auxilia o organismo no combate a infecções. Sua deficiência causa escorbuto, doença rara manifestada por alterações gengivais, além de aumentar o risco de infecções na gestação, prematuridade, eclâmpsia, aborto e descolamento prematuro da placenta.

Frutas cítricas, (laranja, limão, acerola, morango) folhas de vegetais cruas, brócolis, repolho e espinafre.

Vitamina D

Aumenta a absorção de cálcio e fósforo no intestino, ossos e rim. Auxilia também no desenvolvimento ósseo fetal. Sua deficiência está associada ao menor ganho de peso materno, baixo peso do bebê, fraturas, raquitismo (doença no tecido ósseo).

Óleo de fígado de peixe e peixes como sardinha, arenque e salmão. É produzida também pela pele após exposição à luz solar.

Vitamina E

Protege as membranas e outras estruturas celulares contra a ação oxidante dos radicais livres. O déficit pode causar disfunções neurológicas, pré-eclâmpsia, anemia hemolítica nos bebês (doenças em que ocorre destruição dos glóbulos vermelhos).

Germe de trigo, amêndoas, avelãs. Óleos vegetais como o extraído do trigo, girassol, caroço de algodão, dendê, amendoim, milho e soja.

Cálcio

Participa da formação dos ossos e dentes, crescimento, coagulação sanguínea, função cardíaca.

Leites e derivados, carnes, ovos, vegetais, amêndoas e semente de gergelim.

Zinco

Presente nos músculos esqueléticos e nos ossos, essencial na defesa imunológica e na cicatrização. O déficit de Zinco causa risco de mortalidade materno-fetal, aborto, malformações, baixo peso do bebê, aumento de taxa de prematuridade, trabalho de parto prolongado.

Carnes bovinas, frango, peixe, camarão, ostra, fígado, grãos integrais, castanhas, cereais, legumes e tubérculos.

Postado por: Claudia Moraes

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame