Colágeno agrega benefícios exclusivos à ração humana

Colágeno agrega benefícios exclusivos à ração humana

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:24

Na hora de escolher qual ração humana – composto de ingredientes ricos em fibra – comprar é importante conferir as fórmulas. Além de ingredientes básicos, como linhaça, aveia e fibra de trigo, as indústrias têm procurado oferecer composições que agreguem mais benefícios aos consumidores.

Dentre as opções que estão sendo oferecidas está o

colágeno. O ingrediente, que está no mercado brasileiro em diversos alimentos há pelo menos 15 anos, é conhecido dos consumidores na forma de barras de cereais, iogurtes, shakes, chocolates e bebidas lácteas.

De acordo com os resultados de diversos estudos científicos, a ingestão diária de colágeno hidrolisado auxilia na hidratação da pele e no fortalecimento de cabelos e unhas, além de ser uma alternativa em produtos para controle de peso, já que proporciona a sensação de saciedade.

No entanto, a falta de colágeno no organismo pode causar uma série de problemas de saúde como má formação óssea, rigidez muscular, problemas com crescimento e inflamação nas articulações.

O problema é que, com o passar dos anos, a produção do colágeno no organismo é menor do que o necessário, e se agrava pela falta de uma alimentação rica em vitaminas e proteínas. O resultado não poderia ser outro. O corpo fica mais propenso a sofrer traumas físicos, além de mais exposto a doenças e aos efeitos do envelhecimento.

O público feminino se mostrou como maior consumidor do colágeno. Isto pode ser explicado pelo fato de as mulheres apresentarem uma quantidade menor de colágeno no organismo, se comparada aos homens, pois a deficiência do hormônio estrogênio diminui as células responsáveis pela produção do colágeno.

A média de consumo de produtos com colágeno entre as mulheres é de uma a três vezes por semana. Já para os homens, este ainda não é um hábito.

Ração Humana - Desenvolvida no Brasil pela terapeuta natural Lica Takagui Dias, com aval do nutricionista Daniel Boarim, a ração humana não para de conquistar novos adeptos, devido aos resultados em dietas para perda de peso e, principalmente, pelos benefícios ao organismo. A demanda crescente pelas diversas versões da ração humana já levou o produto a mais de 500 pontos de venda no país.

Prático de fazer, com custo acessível e composto por cereais, farinhas, sementes e ingredientes integrais ricos em fibras, esse suplemento pode substituir até duas refeições por dia, auxiliar no bom funcionamento do intestino, no controle do colesterol, na redução de peso e no combate à flacidez, além de melhorar a disposição física e equilibrar o organismo. A recomendação é usar a ração humana como complemento alimentar, e não em substituição às refeições.

A nutricionista da rede de produtos naturais Mundo Verde, Thaís Souza, explica que a limpeza do intestino faz com que se absorva mais rapidamente os remédios. E, quando evolui a parte orgânica, a parte emocional melhora junto. "Com uma alimentação saudável, e o uso da ração humana como complemento, há benefícios, como a diminuição de efeitos colaterais de alguns tratamentos".

A nutricionista funcional Patrícia Davidson, da Clínica Patrícia Davidson Haiat Nutrição Funcional, reitera que a ração humana tem sim indicação para a perda de peso. "Por ter uma dose grande de fibras, o produto reduz a carga glicêmica da refeição. As fibras diminuem a velocidade com que o carboidrato vira açúcar no sangue. Isso evita picos do hormônio insulina que, produzido em excesso, faz o organismo estocar gordura na região abdominal".

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame