O sistema do anticristo

O sistema do anticristo

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

UM SÓ GOVERNO, UMA SÓ RELIGIÃO E UMA SÓ ECONOMIA. GRADATIVAMENTE, O SISTEMA DO ANTICRISTO VAI SENDO DESENHADO NO MAPA MUNDI! (LEIA O ARTIGO DO PR RONALDO DIDINI)

"ASSIM DIZ O SENHOR, O SANTO DE ISRAEL, AQUELE QUE O FORMOU: PERGUNTAI-ME AS COISAS FUTURAS...(IS 45:11)"

Em 530 a.C., o profeta Daniel, ao interpretar o sonho de Nabucodonosor, rei da Babilônia, profetizou como seriam as nações governantes daquela época até a chamada última geração (Dan 2:35,45). Segundo a profecia, os governos desta última geração estariam representados em uma estátua com pernas de ferro e pés de ferro e barro. Os pés de ferro e barro - dois materiais que não se misturam - estão relacionados com dois tipos de sistemas governamentais: o ferro, as nações governadas ditatorialmente (movidas pelo ódio e extremismos) e o barro, as nações governadas representativamente (movidas pelo sentimento democrático).

Justamente dentro desta realidade surgirá o Sistema do Anticristo, baseado em um só Governo, uma só Economia e uma só Religião.

Sobre um só governo - No mundo atual, a Soberania das Nações passou a ser uma utopia existente apenas na mente dos saudosos defensores do patriotismo. Na Europa Comunitária, por exemplo, o apelo foi a cedência da Soberania a um suposto Poder Europeu, segundo os designados princípios de liberdade, prosperidade, decência política e segurança.

Uma facécia extremamente espirituosa!

De Gaulle dizia que "as nações são como ovos cozidos e com estes não se faz omeletes".Ele tinha razão. desde a combalida Europa, passando por regiões como a Amazônia, existem milhões de pessoas sem identidade cultural, exatamente como uma omelete, "a representação típica de sobras de outros pratos que ficam abandonados na geladeira".

Apenas como ilustração: somente na Amazônia brasileira existem 27 ONGs estrangeiras e em meados de 2008, o Ministério do Meio Ambiente anunciou que o "Programa de Áreas Protegidas da Amazônia (sic)" iria receber mais US$ 105 milhões do Exterior. Para quê? Para preservar a maior concentração de água doce e biodiversidade do planeta? Para preservar uma reserva que tem a maior jazida de diamantes e ouro do Brasil, tão primordiais à hegemonia do chamado G-7? Bem, cada um tem o direito de responder a estas questões conforme a sua consciência. Entretanto, uma das que respondeu foi Hugo Chavez, ex-coronel do Exército que servia na Amazônia, na fronteira com o Brasil, de onde eclodiu em sua revolta (deixo o mérito para o leitor), ao constatar a usurpação que potências estrangeiras, disfarçadas em ONGs, realizavam na reserva dos Ianomânis, uma tribo de aproximadamente 8 mil índios que ocupa uma região três vezes maior do que a Bélgica.

Ou seja, gradativamente, o Sistema do Anticristo vai sendo desenhado no Mapa Mundi e, como afirmou De Gaulle, "com sápida de omelete". Ainda que existam D. Quixotes enfrentando moinhos!

Sobre o fator econômico - Com a Economia globalizada, o mundo passou a girar em torno dos interesses americanos e europeus. Estes interesses estão bem explícitos no cenário econômico atual, no qual o Banco Mundial - controlado pelos americanos - e o Fundo Monetário Internacional - dominado pelos europeus - contorcem-se, como moribundos, para suster a atual crise econômica, a testemunha fiel do circunlóquio apocalíptico que surge como um abantesma no sonho dos governantes, tal e qual aconteceu com Nabucodonosor.

Recentemente, a ministra alemã da Cooperação e Desenvolvimento Econômico, Heidemarie Wieczorek-Zeul, conclamou os países mais ricos "a se portarem de forma solidária com as nações mais pobres, para que não se crie uma nova Ordem Mundial, com uma cisão muito mais forte do mundo entre ricos e pobres, com todas as consequencias que isso acarretará em termos de violência e conflitos". Eis um laboratório perfeito para a implantação de uma só Economia.

Para que tecer mais comentários?

Sobre o fator religioso - Todas as religiões tem propalado a necessidade de estabeler-ce uma "Unidade na Diversidade" o que, do ponto de vista sociológico é perfeitamente aceito, pois o diálogo interreligioso é fundamental.

Todavia, devido ao forte apelo de união, amor e paz contido em tais encontros, muitos aproveitam-se para divulgar princípios de uma Religião Única e Universal, frontalmente contrária aos princípios bíblicos, pois a Glória de Deus não deve ser comparada aos deuses deste mundo, infelizmente representados pelas várias religiões politeístas e animistas, muitas delas disfarçadas sob o manto da cristandade.

Ao invés de críticas infundadas e ofensas aos que verdadeiramente pregam o Evangelho e são chamados de Anticristos por aqueles que não se conformam com a perda de um poder que nunca lhes pertenceu, a Igreja de Cristo deveria vigiar, em momento tão delicado na História da Humanidade. Vigiar pelo cumprimento avassalador das profecias, vigiar no aprimoramento dos princípios bíblicos e, principalmente, vigiar contra o Sistema do Anticristo, o nosso verdadeiro inimigo, tão presente, tão pérfido e tão rastejante... Tão incrivelmente dissimulado, tal e qual os "Big Brothers" que asfixiam a família, violentam preceitos morais, mas continuam recebendo aplausos dos incautos remanescentes da corte de Nabucodonosor!

Qualquer dia destes eu volto a este tema. Até lá, fiquem com esta reflexão!

Ronaldo Didini   é pastor, jornalista, radialista, escritor e apresentador. Ficou conhecido em todo Brasil por apresentar o programa de televisão 25ª Hora, na década de 90, na Rede Record. Atualmente, é gestor e apresentador do Canal 21.

Siga-nos

Mais do Guiame