Inconformados

Inconformados

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:32

"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação de vosso entendimento..." - Rom. 12:2

Ao escrever sua carta aos crentes de Roma, Paulo recomenda que os cristãos não se conformem com este mundo. O que vem a ser isso? Em que consiste, exatamente, o inconformismo da igreja em relação ao mundo?

Quando eu ainda era adolescente, ouvia meu pastor dizer que "o mundo estava entrando na igreja", por causa de pequenos detalhes, como, por exemplo, o modo de vestir ou a liberação do uso da televisão. Eu achava aquilo um exagero e, muitas vezes, até deixei de falar de Cristo a amigos por que achava que minha igreja era desnecessariamente rígida. Eu não entendia a preocupação do meu pastor.

Hoje, me pergunto se ele estava mesmo exagerando.  Parece que, afinal, os temores de meu pastor tinham fundamento, pois cada vez mais cristãos estão se conformando com o mundo, ou seja, assumindo a mesma forma do mundo.

Dois verbos usados por Paulo na frase acima possuem significados totalmente opostos e foram assim colocados para que não haja dúvidas quanto à atitude que o cristão deve tomar em relação ao mundo. Não se conformar, mas sim se transformar.

Conformar, como já disse acima, significa assumir a mesma forma, enquanto transformar-se significa assumir nova forma. Isto não parece nada com o que vejo acontecendo em muitas de nossas igrejas. Pelo contrário, a forma do mundo é descaradamente copiada para atrair mais fiéis. Músicas, estilos, eventos, modo de vestir, filosofias, metodologia dos discursos, etc. Tudo igualzinho ao que a gente vê lá fora, para que o novo membro da comunidade se sinta bem à vontade. Será que era isso que Paulo tinha em mente quando disse que faria de tudo para que por todos os meios viesse a alcançar alguns???  Creio que não, ou ele estaria se contradizendo.

Além disso, a transformação recomendada pelo apóstolo Paulo não é uma transformação qualquer, mas a "transformação pela renovação do entendimento". Trata-se, então, de uma transformação consciente e racional, mediante a adoção de um novo "entendimento". Isto quer dizer que o cristão encara a vida de uma maneira totalmente diferente do homem natural, o que o leva a atitudes diferentes. Ele não vive de acordo com os rudimentos deste mundo, mas obedece a um padrão de vida que, muitas vezes, foge de qualquer compreensão meramente humana. Não era assim com o Mestre?

O mundo está claramente se dirigindo para uma total destruição. E este é um péssimo momento para começarmos a nos conformar com o modo de pensar e de agir do homem natural. Sejamos, então, inconformados. Tenhamos coragem de ser diferente! Não para nos mostrarmos melhores do que os outros, mas, apenas, para não sermos arrastados por padrões ditados por homens e mulheres que não têm qualquer compromisso com valores cristãos.

  Elias Soares é pastor, escreveu artigos literários para a revista "O Poder da Oração", e autor do livro "O espetáculo em Nome da Fé",  onde aborda a ética cristã e sua vivência.

Siga-nos

Mais do Guiame