Conselhos de um trintão

Conselhos de um trintão

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:50

Este ano eu completei os meus 30 anos. Fiz uma festa como nunca antes, churrasco, música, noivado e futebol. Mas sempre que atravessamos uma década , passamos por uma reflexão pessoal da vida, e parece que vai se intensificando a cada década essa reflexão.

Foi aí que, sentando comigo mesmo, dei uma entrevista a esse menino cheio de sonhos, mas sem muita experiência. Acompanhe abaixo um trecho desta entrevista:

Marcos vintão: A minha primeira pergunta só poderia ser se realmente passa rápido como todo mundo diz.

Marcos trintão: Cara,ouvi isso dezenas de vezes e já critiquei quem falava, mas não é que é verdade. Lembro-me dos 19 anos como se fosse semana passada. E só cai a ficha em datas como esta.

Marcos vintão: Tem alguma coisa que você não fez nessa última década que você gostaria de ter feito e que não dá mais?

Marcos trintão: Cara, pra falar a verdade não! Vivi intensamente o que acreditei ser o melhor, fiz o que gostava: acampamentos, palhaço, pregações. Cultivei amigos que levarei até a morte e não troco nenhum momento com eles por nada. Não fiz muitas burradas, só algumas.

Talvez devesse ter me declarado para uma ou duas meninas a mais, só para falar que fiz! Foi bom ter namorado as poucas namoradas que tive, pois se sou um namorado melhor para a Naty (minha noiva) foi pelo que aprendi com os erros.

Sinceramente, não me identifico com a música de Arnaldo Antunes quando ele fala: devia ter bla bla bla mais...

Marcos vintão: Já que você falou de namoro, eu penso que gente como você de 30 anos deveria namorar as meninas de 28 a 30, e não roubar as meninas da nossa idade.Isso não é infantilidade dos trintões?

Marcos trintão: hahahhaa! Bom, também pensava assim, mas vi que esse negócio de idade não é tão certinho e as meninas de 20 anos começam a mexer com nossa cabeça quando estamos com 15 e nunca param! Hahahha! Nós homens somos sim mais imaturos, tenho a cabeça de 25 ou menos. O problema para gente com a sua idade é que nós temos mais experiência, barriga, carro e grana!

Marcos vintão: É muito diferente a idade de 30 anos comparada com a minha de 20 anos?

Marcos trintão: Cara, quando eu tinha a sua idade falava: “nossa trinta anos é muito velho, quero já estar casado e ter uns três filhos e um bom emprego”. Mas não é bem assim não, a gente fica mais pé no chão, mas não sei se é maturidade. Não muda quase nada, só que a turma não te trata mais como moleque. A pressão aumenta quanto a casamento e trabalho, mas no fundo sei que não mudou muito. Penso que financeiramente foi bom não ter casado antes, mas acho que nunca estaremos prontos para casar, a gente aprende a casar casando.

Marcos vintão: O que foi o JV na Estrada pra você estes dez anos?

Marcos trintão: Um bando de moleques que se encontraram com Cristo e decidiram lutar por um sonho. Não sabíamos direito o que estávamos fazendo, não sabíamos se fazíamos por diversão ou por missão; não sabíamos se éramos um grupo de amigos ou um ministério. As coisas sempre se misturaram, e foi por isso que Deus usou. No começo, quando recebíamos oferta íamos correndo na 25 de Março comprar fantasias e bugingangas, lembro-me do meu irmão André falar varias vezes: “Vocês são crianças crescidas com a mesada na mão!” Ter vivido o JV na Estrada nos melhores anos da minha vida, não tem preço!

Marcos vintão: E sua vida com Deus, melhorou depois de 10 anos? Que dica você me daria?

Marcos trintão: Sempre quis estar perto de Deus e quanto mais me aproximo, mais vejo o quão longe eu estou dele. Deus é muito mais importante do que eu pensava aos 20 anos. Como é bom olhar pra trás e ver que todos os nãos dEle foram um “sim” para me tornar um filho melhor. Às vezes quando esqueço da cruz penso que estou devendo a Ele e fico mal, mas quando o Espírito me lembra de Cristo me alegro tanto que obedeço a Ele sem perceber.

Minha dica a você que tem 20 anos é: se importe realmente com quem você é por dentro e não com sua imagem. Nos importamos tanto com o que os outros religiosos vão pensar de nós que relaxamos no que realmente importa. Foque em uma amizade com Deus lá dentro de você, onde ninguém vai ver. O resto você mesmo vai ver com seus próprios olhos!

Já estou escrevendo algumas perguntas para fazer daqui alguns anos para o Marcos quarentão!

Marcos Botelho é pós-graduado em Teologia Urbana, Missionário do Jovens da Verdade, SEPAL. Professor da FLAM - Faculdade Latino Americana de Missões e responsável pelo Terra dos Palhaços Brasil

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame