MENU

Geral

USP terá mais 120 vagas em cursos de engenharia

USP terá mais 120 vagas em cursos de engenharia

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:36

O Conselho Universitário da Universidade de São Paulo (USP) aprovou na noite desta terça-feira (28) a criação de três novos cursos de engenharia no campus de Lorena, no interior de São Paulo, e o bacharelado em administração, na Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq), no campus de Piracicaba. Também foi aprovada a transferência da graduação de engenharia de petróleo da Escola Politécnica (Poli), em São Paulo, para Santos, no litoral.

Com a mudança, 120 novas vagas em engenharia serão disponibilizadas no próximo vestibular da Fuvest, cuja primeira fase ocorre em 27 de novembro. As 40 vagas do curso de administração da Esalq estarão disponíveis somente no vestibular de 2013.

Em Lorena, serão 40 vagas para o curso noturno de engenharia de produção, 40 vagas para o curso diurno de engenharia ambiental e 40 vagas para engenharia física no período diurno, graduação inédita na USP.

Atualmente, a Escola de Engenharia de Lorena (EEL), criada em 2006, oferece quatro tipos de curso de engenharia: química (80 vagas no período diurno), industrial química (80 vagas no período noturno), materiais (40 vagas no período diurno) e bioquímica (40 vagas no período diurno).

Outra mudança que aprovada nesta terça é a substituição do curso de engenharia industrial química pelo de engenharia química. Atualmente, a universidade oferece somente a graduação de engenharia química no período diurno. Com a mudança, a EEL passará a disponibilizar160 vagas em engenharia química, sendo 80 durante o dia e 80 à noite.

Engenharia no litoral

O diretor da Poli, José Roberto Cardoso, disse que o curso terá em Santos as mesmas dez vagas que disponibiliza hoje em São Paulo. A meta, no entanto, é aumentar esse número para 50 em curto prazo. Em Santos, o curso funcionará num prédio no bairro Vila Matias, na região central da cidade, que já abrigou uma escola no passado.

De acordo com o diretor da Poli, a transferência preenche uma lacuna na cidade de Santos, que hoje não tem nenhuma unidade de uma universidade pública paulista. O objetivo, segundo Cardoso, é atender a demanda que será gerada pelo grande desenvolvimento da área de petróleo e gás que a Baixada Santista vai ter por causa da instalação da Petrobras, para a exploração do petróleo da camada pré-sal da Bacia de Santos.

Saúde

Pelo menos dois novos cursos de bacharelado na área da saúde estarão disponíveis no próximo vestibular da Fuvest. São eles: ciências biomédicas e saúde pública, ambos com 40 vagas cada.

Siga-nos

Mais do Guiame