MENU

Geral

Tenho medo de me casar e ser infeliz ao seu lado

Tenho medo de me casar e ser infeliz ao seu lado

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:01

Estou escrevendo pq tenho um problema. Namoro há vários anos com um moço da minha igreja, pretendemos nos casar, mas eu não tenho certeza se o amo realmente. Tenho orado a Deus pedindo q se for da vontade dele q nos casemos, então q eu possa amá-lo de verdade, ou então, q o Senhor o tire de minha vida. Já pensei em terminar várias vezes, mas não tenho coragem, pois ele é muito sensível e sofreria muito. Além disso, acho injusto pq ele tem me ajudado muito desde q perdi meu pai...sempre q preciso, ele está lá. Mas não há nada (ou quase nada) nele q eu admire em um homem. Não consigo amá-lo, pra ele é como um irmão, e não como um namorado e futuro esposo. Acho q ele é quem Deus preparou pra mim, mas então, pq me sinto assim em relação a ele? O q devo fazer a esse respeito? Não quero tomar uma atitude q não seja a vontade de Deus, pq antes de iniciar o namoro, oramos pedindo uma resposta a Deus e ele nos deu. Antes euqueria me casar logo, mas nãoquero mais...Não tenho vontade de me casar agora, gostaria de me dedicar aos estudos e aos amigos... ele não... quer se casar logo (namoramos há mais de 5 anos). Não sei o que fazer. Tenho medo de me casar e ser infeliz ao seu lado. Por favor, ajude-me.

Sua resposta está em suas perguntas. Não se pode tomar uma decisão tão séria como com quem se casar sem termos certeza absoluta do que estamos fazendo. Se quando amamos e somos amados, estamos certos de nossa decisão, temos a benção de Deus e tudo que precisamos para nos casarmos - ainda assim - passamos por dificuldades inerentes do fato de de repente mudarmos nossa vida completamente, imagine se temos tantas dúvidas e questionamentos quanto você tem agora.

Você dIz que não tem certeza se o ama, mas em seu e-mail, o que percebo é que você já tem certeza de que não o ama, só que tem receio de encarar essa verdade e entào, ter de agir de forma sincera e honesta em relação ao namoro de vocês.

Não se casa para se amar alguém, se ama para casar! O fato dele ter lhe ajudado quando seu pai morreu, não é motivo para você se casar com ele, assim como anos de namoro ou medo de fazê-lo sofrer também não são. Hoje, se você decide acabar, ele - e você - certamente sentiram a dor dessa ruptura mas ela passa. Depois de casados, a dor de um casamento infeliz e sem amor trará uma vida de sofrimento constante para ambos. Será que vale a pena?

Não se casa sem se reconhecer no futuro conjuge atributos que farão parte da composição da vida a dois. Deve-se se casar, não só com alguém que se ame mas alguém que nos inspire admiração e orgulho, alguém que respeitemos como indivíduo e amemos pela pessoa que é. Amemos em todos os sentido. Não só como irmão e amigo, mas com o desejo apaixonado que só aqueles que amam de verdade possuem. Sem a paixão necessária a um relacionamento a dois, você estará fadada a ser uma mulher incompleta e insatisfeita e isso acabará minando a vida marital de vocês.

Você não pode entrar em uma relação temendo o que de ruim acontecerá. "Aquilo que temo me sobrevém e o que receio me acontece." (Jó 3:25) Não faça nada que não tenha certeza absoluta ou você terá de lidar com as brechas que a dúvida faz em nossa fé. "Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e moderação". (2 Tim 1:7)

Antes de responder a você, fui conversar com uma amiga minha, cristã, que passou pela mesma situação. Após 6 anos de namoro, enxoval pronto e tudo mais, ela se deu conta de que já não estava amava mais seu namorado. Ela ainda o amava como irmão em Cristo e amigo, mas já não tinha mais a certeza incial de que queria se casar com ele e passar com ele o resto da vida juntos. O que fazer então? Casar e se condenar a uma vida infeliz ao lado de um homem que não amava ou acabar com uma relação tão cômoda, bem assentada e reconhecida por todos como perfeita? Depois de muito orar e perceber que Deus esteva com ela em sua decisão, ela acabou o namoro. Foi um momento muito difícil. Parecia que haviam retirado um pedaço dela, e depois de tantos sendo a namorada de "fulano" ela teve de redescobrir quem era. Quem era além daquele relacionamento. Não foi fácil. Ela já não tinha alguém para ligar quando algo de ruim acontecia ou dividir a alegria de uma benção recebida ou chorar as mágoas depois de um dia díficil. Foi em Cristo que ela encontrou refúgio nesse momento tão duro. Além disso, ela teve de lidar com o rapaz que não se conformava e durante meses a procurou pedindo para voltar, chorando e sofrendo. Mesmo assim, ela confiou na paz que Deus havia lhe dado após a sua decisão. Hoje, quatro anos depois, ela está fazendo faculdade - que não fazia antes, namorando o homem - que hoje ela sabe - Deus separou para ela e se preparando para casar, dessa vez, sem dúvida nenhuma. Uma coisa que a ajudou a se decidir por acabar, ela me confessou, foi a certeza de que, se fosse mesmo para acontecer, eles teriam voltado e ela teria se casado com ele. Nesse momento, nada é definitivo e se no futuro você descobrir que gostava mesmo dele, poderá procurá-lo e tentar reatar.

Meu conselho é que você não permita que nem o tempo nem outra pessoa - seu namorado - decidam por você o que você vai fazer de sua vida. Tome a atitude que tomar, tenha certeza de que Deus está contigo e que nele não há sombra de dúvidas.

Converse com seu pastor, sua mãe, amigos cristãos de confiança que possam ajudá-la nesse momento difícil e que possam lhe dar apoio depois de que você decidir o que fazer. Lembre-se que se você acabar hoje, seu namorado vai sofrer muito, mas com o tempo, entenderá a sua decisão. Mas se você agir por pena, medo, comodismo e se casar e for infeliz, você se perdoará?

Ouça o conselho de pessoas de Deus, ore muito, leia muito a Bíblia, leve ao Senhor seus medos e questionamentos em oração. Ele lhe mostrará - e eu acredito que já mostrou - o que fazer.

"O coração do homempode fazer planos, mas a resposta certa dos lábios vem do Senhor." (Prov.16:1)

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame