MENU

Geral

Como se preparar para o vestibular gastando pouco

O Guia do Estudante foi atrás de soluções para quem precisa estudar gastando pouco ou mesmo nada.

Fonte: Guiame, com informações de Guia do EstudanteAtualizado: quinta-feira, 12 de abril de 2018 19:55
Existem algumas alternativas para quem precisa estudar gastando pouco. (Foto: Reprodução)
Existem algumas alternativas para quem precisa estudar gastando pouco. (Foto: Reprodução)

Não é preciso investir em mensalidades caras de cursinhos e livros que custam centenas de reais para se preparar para o vestibular. O Guia do Estudante foi atrás de soluções para quem precisa estudar gastando pouco ou mesmo nada.

1. Cursinhos populares

Os cursinhos populares são uma alternativa para quem precisa de auxílio com os estudos e não pode pagar as mensalidades de cursinhos tradicionais. Joice Mendes, coordenadora e professora de Literatura e Redação da unidade Vladimir Herzog da Rede Emancipa, no Grajaú, explica o diferencial das aulas gratuitas: “A grande diferença é sobre valores e acesso. Um cursinho popular muito provavelmente não cobra mensalidade e procura conquistar com o aluno a conscientização do acesso que temos para os espaços públicos da cidade e do estado. O grande intuito é fazer com que o pobre também ocupe lugares que são seus por direito, como a universidade pública”.

2. Fontes de materiais de estudo

Além de recorrer aos cursinhos populares espalhados pelo Brasil, o estudante que busca entrar em uma universidade gastando pouco pode fazer uso de duas ferramentas poderosas: livros e internet.

Os livros podem ser conseguidos principalmente em bibliotecas públicas. Além de serem ótimos ambientes para estudo, elas também estão repletas de saber gratuito. Caso o estudante prefira ter seus próprios livros, ele pode recorrer a sebos, lojas que vendem livros usados por um preço mais em conta. Também é possível adquirir materiais de diversos cursinhos, doados por pessoas que passaram recentemente no vestibular e que optam por doá-los a quem precisa.

3. Cursinhos e aulas online

Além dos cursinhos populares gratuitos, existem também diversos cursos online preparatórios para o Enem e vestibulares a preços acessíveis. Alguns deles oferecem planos com assinaturas mensais, trimestrais e anuais. Caso o aluno se interesse em estudar por algum deles, é preciso verificar a estrutura de aulas disponíveis e também se o valor da mensalidade não pesa no bolso.

O YouTube também é uma excelente fonte de conteúdo. São inúmeros os canais que oferecem aulas para vestibular e Enem, como os canais Carecas de Saber, Ferreto Matemática, POTI (Polos Olímpicos de Treinamento Intensivo) e AulaDe.

4. Aplicativos de celular e redes sociais

Vilãs para uns, boas ferramentas para outros, as redes sociais são sempre alvo de preocupação para os professores. No entanto, as redes sociais podem servir como meio de comunicação entre professores e colegas para discutir dúvidas, aproveitar sugestões de materiais de estudo e sites com conteúdo interessantes. Já existem diversos grupos voltados para o Enem e para tirar dúvidas no Facebook, basta escolher um por meio da pesquisa do site e começar a participar.

Atualmente existem vários aplicativos para quem quer se preparar para o vestibular, como o AppProva, um aplicativo para o Enem, que contém um banco com questões já aplicadas pelo exame. Todas precisam ser respondidas em até três minutos e é possível escolher pelos níveis de dificuldade.

Outro app é o Pense+Enem, que disponibiliza provas antigas do Enem para os estudantes treinarem e se acostumarem com o formato e o tempo de realização de cada questão. Além dessas sugestões existem vários outros com a mesma proposta disponíveis na Play Store do Google e na App Store do iOS.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame