MENU

Geral

Casamento duradouro: Qual o segredo?

Casamento duradouro: Qual o segredo?

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:24

Há quase cinqüenta anos Neri Santos Figueiredo, 76, e Antonio de Oliveira Figueiredo, 71, se conheceram em um sanatório, lugar onde eram tratadas pessoas com problemas pulmonares, em Corrêas, na Região Serrana do Rio de Janeiro. De lá para cá, uma longa caminhada, três filhos e muita tolerância.

Quem nos conta a história é Dona Neri. Eu tinha 25 anos e ele 21, quando nos conhecemos no hospital. Naquela época havia muito preconceito com quem tinha problemas no pulmão e todos queriam distância. Mas com a gente foi diferente, porque nós dois estávamos doentes e acabamos ficando amigos, diz.

No hospital, o jovem casal, além de se tratar, saía para conversar, principalmente na hora do almoço e daí surgiu a amizade. Assim, eles foram se conhecendo e, como disse D. Neri, desabafando. A partir desse momento, além de amigos eles eram companheiros porque se entendiam.

Antonio saiu primeiro do hospital, onde chegou a operar e retirar um nódulo do pulmão; em seguida saiu Neri. Fora da clínica, os dois namoraram e em cerca de um ano se casaram. Não foi amor à primeira vista. Tudo começou com a nossa amizade e companheirismo e o amor nasceu, conta D. Neri.

Aos 10 meses de casados, a família começou a crescer e nasceu o primeiro filho. Uma ano e três meses depois uma menina; e cinco anos depois, outra. Hoje, Neri e Antonio têm ainda quatro netos. D. Neri conta que o segredo de um casamento tão feliz e duradouro é, além do amor, a tolerância, a calma e o entendimento.

A receita é se entender bem. A mulher deve ser muito flexível e conversar com calma sobre os problemas. Depois, quando chegam os filhos, nós amadurecemos e as responsabilidades também aumentam. Na nossa casa o serviço era dividido, conta.

Além disso, D. Neri destaca que a situação financeira, mesmo que não seja a melhor, deve ser controlada, para evitar que fatores externos influenciem no casamento. Nesse caso acho que a mulher tem papel fundamental. Ela deve ter cabeça, saber com o que precisa gastar para manter o equilíbrio, afirma.

Como vimos, uma bela história de amor não surge com paixão e nem com atitudes impensadas. A união da amizade e do companheirismo resulta no amor, como o do casal Neri e Antonio, felizes, unidos, companheiros e amigos há 48 anos.

O amor não é simplesmente um sentimento do coração, mas a consciência e a prática diária da entrega de todo o ser em favor da pessoa amada.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame