Teresópolis formaliza parceria para virar "Cidade Digital"

Teresópolis formaliza parceria para virar "Cidade Digital"

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:02

Formalizado na última quinta-feira, 16, o termo de cooperação técnica entre a Prefeitura de Teresópolis e o Núcleo de Gestão Municipal da Universidade Federal Fluminense (UFF) para a elaboração de estudos e pesquisas aplicadas ao setor público, visando detectar as vocações e demandas do município. O trabalho, sem ônus para os cofres públicos, terá início ainda em dezembro com a realização de um estudo de viabilidade, fazendo um levantamento do funcionamento administrativo da Prefeitura. No final, será apresentado um diagnóstico para informatizar os serviços e modernizar a administração pública.

A formalização da parceria foi acompanhada pela Procuradora Geral do Município, Ana Cristina da Costa Araújo, pelos secretários municipais Nassouh Ejje (Desenvolvimento Econômico) e Leandro Aschar (Ciência e Tecnologia), pelo Subsecretário Luiz Antônio Decarlo (Ciência e Tecnologia) e pelo coordenador executivo do Núcleo de Gestão Municipal da Universidade Federal Fluminense, Ronaldo Azevedo.

Este é mais um passo para a implantação do projeto Cidade Digital, que tem como principal objetivo universalizar o acesso à internet em Teresópolis, utilizando tecnologia de ponta por um baixo custo. “Com a coordenação da Secretaria de Ciência e Tecnologia, vamos cumprir mais uma etapa da implantação da Cidade Digital. O município não terá despesas com o trabalho que será desenvolvido pela UFF. Vamos receber inteiramente grátis um mapa das suficiências e insuficiências de Teresópolis com relação ao atendimento na área de informática e nas questões administrativas”, relatou o Secretário Municipal de Ciência e Tecnologia, Leandro Aschar.

Segundo Ronaldo Azevedo, coordenador executivo do Núcleo de Gestão Municipal da UFF, a Universidade desenvolve estudos para elaboração do IDGM (Índice de Desenvolvimento de Gestão Municipal), índice que avalia indicadores setoriais da administração dos municípios que contratam o projeto, cujo diagnóstico inicial não tem custo para as prefeituras. “O foco do projeto está na maximização de receitas correntes do município, redução de despesas administrativas, além de visibilidade política e institucional. O Programa também envolve um estudo para desenvolvimento das Cidades Digitais, informatizando os serviços e modernizando a administração pública e reduzindo custos”.    

Siga-nos

Mais do Guiame