Experientes em competição de games vencem o WCG 2010

Experientes em competição de games vencem o WCG 2010

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:14

Em sua oitava edição no Brasil, o World Cyber Games 2010 (WCG), caras conhecidas de outros anos do torneio, considerado a Olimpíada dos games, venceram novamente a final nacional em suas categorias, ou melhor, em seus jogos, garantindo uma das 12 vagas para o mundial do torneio. A competição terminou neste domingo (29) na cidade de São Paulo.

No game musical “Guitar hero”, Fábio Jardim, 15 anos, campeão brasileiro e mundial em 2009, conseguiu o bicampeonato e a vaga para Los Angeles, onde será realizada o campeonato entre os dias 30 de setembro e 3 de outubro próximos. Ele foi um dos grandes destaques do evento, mostrando que é um dos grandes nomes da nova geração de ciberatletas brasileiros. Sempre que ele subia no palco, os visitantes do evento e fãs se reuniam para vê-lo tocar. Mesmo com as vitórias, o estudante se mantém humilde. “Não mudei muito os meus treinos. Todos os dias jogo por duas ou três horas”, conta o jovem. “O que mudou é que fui chamado para eventos e para entrevistas e o pessoal me conhece na rua. Mesmo com os treinado e mesmo assim vencer novamente foi muito difícil”.

Ao lado de Jardim, Lucas Silva, também de 15 anos, irá para o mundial. Ele garantiu a segunda vaga no jogo “Guitar hero 5” aberta para a edição deste ano. Com sua touca do Sonic, o mascote da produtora Sega, acessório que usa desde 2008 para dar sorte quando participa de campeonatos. “O apelido pegou e a touca deu certo, tanto que consegui ir para final mundial pela primeira vez”, conta. “O segredo é treinar muito no jogo e treinar psicologicamente para ter calma”. No futebol virtual, todos os olhos estavam em André Buffo, vencedor na categoria de 2009 e favorito ao bicampeonato. Na final de “Fifa 10”, no entanto, o nervosismo fez com que ele perdesse para o mineiro Samuel Laje, de 20 anos. “A primeira partida foi muito equilibrada e ganhei nos pênaltis”, explica o gamer de Belo Horizonte. “O segundo jogo, que venci por 5 a 1, foi mais fácil. Quando se abre dois gols de diferença no jogo, o time vencedor entra em um ‘momentum’ e tudo começa a dar certo”. Jogador de sinuca “real”, o carioca Fábio da Fonseca, de 24 anos, mal conteve a euforia de ter vencido o WCG no game “Caroom 3D”. “Fazia 3 anos que eu batia na trave. Nunca desisti e, por isso, consegui ganhar dessa vez”, comemora o carioca de 24 anos. Ele afirma treinar bastante e, por isso, afirma ter recebido críticas. “Minha mãe e minha namorada não entendem direito o que é a competição e acabam criticando, o que me deixa chateado. Com minha vitória, acho que agora elas vão entender porque eu gosto tanto do ogo e porque me dedico tanto para poder estar aqui”. Pan-americano

O pan-americano do World Cyber Games foi disputado pela primeira vez no Brasil, simultaneamente com a final nacional. Estar em casa ajudou os gamers brasileiros a conseguirem as primeiras colocações na competição.

Minutos após vencer o campeonato nacional, Fábio Jardim disputou a final do pan-americano de “Guitar hero”. Cansado, ele enfrentou o norte-americano Robert Thomas, terceiro colocado no mundial do ano passado. O jovem paulistano não teve problemas em vencer o rival. Na final do “Fifa 10”, o gaúcho Wagner Augusto Turra, 17 anos, sofreu para derrotar o venezuelano Robinel Lovera. O estrangeiro se descontrolou quando fez um pênalti no brasileiro e xingou a torcida. “Quando fiz o gol de pênalti, a torcida começou a vibrar e ele ficou nervoso. Acho que isso ajudou muito”, conta Turra. Foi apenas na última partida que o jovem do interior do Rio Grande do Sul conseguiu a medalha de ouro do pan-americano em uma disputa emocionante. “Só ganhei porque a torcida ajudou”.

Ainda, o Brasil foi medalha de ouro no game de tiro Counter-Strike. A equipe campeã brasileira do WCG, a Firegamers, venceu a disputa contra a EG, dos Estados Unidos. O país ainda conquistou o terceiro lugar com os meninos do MIBR.

Postado por: Thatiane de Souza 

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame