No Rio de Janeiro, perseguição policial termina com um morto e outro ferido

Homens seriam do Complexo do Chapadão, na Zona Norte. Caso foi registrado na 34ª DP (Bangu)

Fonte: O GLOBO Atualizado: terça-feira, 21 de outubro de 2014 11:25
Suspeito que dirigia carro roubado morreu após perseguição policial na Avenida Brasil
Suspeito que dirigia carro roubado morreu após perseguição policial na Avenida Brasil

00Uma perseguição policial terminou com um bandido morto e outro ferido, na noite desta quinta-feira, em Deodoro, na Zona Oeste da cidade. A ação aconteceu na Avenida Brasil, quando policiais receberam a informação de que criminosos estavam realizando assaltos em um veiculo roubado. Houve troca de tiros e o motorista do carro, modelo Fox de cor vermelha, morreu em um dos acessos da via expressa. O outro, identificado como Igor dos Santos, de 22 anos, conhecido como Búfalo, ficou ferido e foi encaminhado para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, em Realengo. De acordo com a PM, os suspeitos eram do Complexo do Chapadão, na Zona Norte. Testemunhas afirmam que o bando era de, pelo menos, quatro suspeitos. O caso está sob a investigação da 34ª DP (Bangu).

Os criminosos, segundo a polícia, vinham realizando assaltos desde a altura de Campo Grande, também na Zona Oeste. A perseguição aconteceu quando o carro dos bandidos já estava na Avenida Brasil, na altura da Vila Militar, perto das 23h. O motorista foi alvejado e parou em uma das vias de acesso da Avenida Brasil para o interior do bairro de Deodoro. Com os bandidos, foram apreendidos armas, munição, dinheiro, celulares, além de uma granada. No local, havia perfurações de balas no veículo e manchas de sangue no para-brisa, portas e no chão. Homens do 14º BPM (Bangu) vigiavam a área até a chegada da perícia.

Durante a madrugada, além de policiais militares envolvidos na perseguição, vítimas dos assaltos estiveram na delegacia para prestarem depoimento. Uma delas é um enfermeiro, morador de Campo Grande, que teve o carro roubado na porta de casa, quando voltava de um curso.

— Três pessoas me abordaram, estavam armados. E o outro ficou no carro. A rua estava vazia e, depois de ser rendido, levaram o meu carro com tudo o que estava dentro. Cheguei a ser agredido e fiquei preocupado em tomar um tiro. Ainda bem que não entraram na minha casa — disse ele, sem se identificar.

O carro dele ainda não foi encontrado. E, segundo a PM, outros criminosos podem ter utilizado o veículo do enfermeiro para fugirem.

Outra vítima foi um homem que estava em um bar no Catiri, localizado em Bangu. De acordo com ele, que é motorista, os assaltantes, que agiram de forma violenta, levaram celulares e dinheiro de quem estava no local.

— O primeiro chegou agitado e procurou logo o dono do bar. Os outros, armados, vieram em seguida. Meteram a mão no meu bolso e levaram tudo — afirmou ele, que também não se identificou.

 
Siga-nos

Mais do Guiame