'Não tenho por que me queixar', diz Lula sobre campanha de Dilma

'Não tenho por que me queixar', diz Lula sobre campanha de Dilma

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:15

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, na noite desta segunda-feira (30) em evento no Rio de Janeiro, que a campanha da candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, está "indo bem" e “dentro do esperado”. Lula foi questionado se estava satisfeito com a trajetória da petista na campanha e afirmou que não tem motivos para se queixar.

“Eu estou satisfeito. Acho que as coisas estão indo bem, estão indo dentro do esperado. Acho que está indo bem, está indo bem aqui no Rio de Janeiro, está indo bem no Brasil. Eu não tenho por que me queixar. Acho que as coisas estão andando”, afirmou.

Ele deu as declarações ao deixar um show em prol do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan). Lula chegou por volta das 20h40 ao Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no Centro, acompanhado do governador do Rio, Sérgio Cabral, e da primeira-dama do estado, Adriana Ancelmo Cabral. Antes do início da apresentação do cantor Ney Matogrosso, o presidente subiu ao palco ao lado da primeira-dama do estado e do empresário Eike Batista. Agradeceu o convite e falou sobre a importância do movimento. Segundo ele, o gesto deveria servir de exemplo para que outros empresários possam ajudar instituições como o Morhan.

“Com tantas causas que existem no Brasil, esse gesto poderia servir de exemplo. Não é sempre que a gente pode presenciar companheiros com hanseníase entrando no Theatro Municipal, num estado como o Rio de Janeiro. Eu me lembro que da primeira vez que eles entraram no Palácio do Planalto. Muitos não acreditaram que pudessem entrar no Palácio e eles foram tratados como qualquer cidadão que já recebi lá”, disse o presidente.

Logo após o discurso, o presidente Lula deixou o palco e pediu desculpas por não poder ficar para acompanhar o show. Ele disse que precisava pegar um avião ainda na noite desta segunda para São Paulo. O presidente deixou o Theatro Municipal por volta das 23h acompanhado do governador Sérgio Cabral e do prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB).

Criada em 1981, o Morhan é uma instituição que visa dar suporte à luta de ex-pacientes e pacientes por tratamento da hanseníase e pelo fim do precondeito que cerca a doença. As doações arrecadas durante o evento serão aplicadas na realização de ações educativas em todo o estado, visando reduzir a incidêndia de portadores de hanseníase, obras de melhorias em ambulatórios e na construção de um museu sobre a doença.

Lula diz que exportações vão continuar a crescer no Brasil Na saída do Theatro Municipal, Lula falou rápido com a imprensa e afirmou que as exportações vão continuar a crescer no Brasil. Segundo ele, o governo não pretende criar obstáculos que atrapalhem o comércio mundial e o crescimento da economia brasileira: “A gente não vai fazer nada para diminuir as exportações nesse momento. Não podemos dar nenhum sinal de que cada país vai fechar as suas fronteiras e a dificuldade da relação comercial ”, disse.

Lula reafirmou que o governo já estava preparado para a crise econômica e que espera que a Europa e países como os EUA possam a voltar a abrir as suas portas para o Brasil: “Desde quando surgiu a crise econômica dizíamos que era preciso não criar obstáculos. Estamos atentos a isso, estamos conscientes de que as exportações brasileiras vão voltar a crescer. Nós queremos que os EUA e a Europa possam a voltar a importar, para que possamos equilibrar a economia mundial e todo mundo possa crescer”, completou Lula.

UPP em Nova Iguaçu

Mais cedo, o presidente Lula inaugurou uma Unidade de Pronto-Atendimento 24h (UPA) , em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. A unidade é a oitava da região e a segunda da cidade do Rio de Janeiro.

Além da UPA, que fica na Estrada de Adrianópolis, Lula também inaugurou um serviço de ressonância magnética móvel. A máquina é transportada por um caminhão que vai percorrer diversas regiões do estado. Até o dia 30 de setembro, a ressonância móvel ficará em Nova Iguaçu.

Durante o evento, Lula disse que a Baixada Fluminense nunca recebeu tanto investimento quanto na gestão do governador Sérgio Cabral (PMDB). “Quero cumprimentar o governador Sérgio Cabral. Estou terminando meu mandato, mas acho que estamos cumprindo uma coisa extraordinária. Tenho consciência de que a baixada fluminense está recebendo investimento no mandato de Sérgio e no meu que nunca recebeu”, disse.

Inauguração de projeto de turismo

O presidente esteve durante a manhã no morro Dona Marta , em Botafogo, na Zona Sul do Rio, onde lançou o projeto-piloto Rio Top Tour, resultado de um convênio assinado entre o Ministério do Turismo e a Secretaria de Estado de Turismo e Lazer. Durante o evento, Lula disse que a polícia precisa aprender a conviver com as comunidades, em vez de subir o morro de vez em quando para 'dar tiros'.

"Polícia tem que vir e aprender a conviver com a comunidade. Não é para subir dar uns tiros e ir embora. O que o governo do Rio de Janeiro está fazendo é fazer com que a polícia conviva com a comunidade", disse.

Ao chegar à comunidade, o presidente visitou a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), a primeira do Rio, no alto do morro Dona Marta. Em seguida, ele desceu de teleférico até a quadra da escola de samba da comunidade, onde fez o lançamento do projeto. Lula chegou acompanhado do ministro do Turismo, Luiz Barretto, e do prefeito Eduardo Paes.

Postado por: Thatiane de Souza

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame