Kassab diz que São Paulo terá plano diretor para áreas de risco

Kassab diz que São Paulo terá plano diretor para áreas de risco

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:01

Após uma noite de chuvas, que terminou com pelo menos duas mortes na capital, o prefeito Gilberto Kassab (DEM) afirmou, no final da manhã desta terça-feira (11), que a cidade de São Paulo deverá ter, em breve, um plano diretor para as áreas de risco. Segundo Kassab, esse plano será feito pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano a partir da análise do mapa das áreas de risco.

A afirmação foi feita durante entrevista coletiva na região da Liberdade, centro da capital paulista, sobre o carnaval 2011 de São Paulo. De acordo com o próprio prefeito, porém, esse trabalho de planejamento terá eficácia apenas a médio ou longo prazo.Questionado pela reportagem sobre qual a justificativa para a chuva que atingiu a cidade, na noite da segunda-feira (10), ter causado tantos problemas, o prefeito colocou - pelo segundo ano consecutivo - a culpa na intensidade da chuva. Ele disse que o volume de chuva na cidade desde o início do mês foi muito grande, atingindo 93% da média esperada para janeiro.

Segundo Kassab, a prefeitura tem feito “muitos investimentos para atenuar os problemas” causados pela chuva na capital paulista. Em 2010, quando dezenas de pessoas morreram  e a cidade viveu dias de caos, Kassab também culpou o grande volume de chuvas e o crescimento desordenado da cidade pela tragédia. - A cidade e o poder público têm dado o máximo de si.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), na segunda-feira (10), a cidade registrou um volume médio acumulado de chuva de 52 mm. As regiões que registraram chuva mais forte foram a Bela Cintra, com 88,8 mm; a Lapa, com 83,6 mm e Santana, como 70,5 mm. No acumulado dos dez primeiros dias deste mês, São Paulo já atingiu um volume acumulado de 204 mm. A média esperada para todo o mês de janeiro é de 239 mm.

Gilberto Kassab disse ainda que todos os bueiros da cidade foram limpos antes do início do período das chuvas e pediu para a população cooperar, não colocando lixo na rua nos horários em que não há coleta para evitar o entupimentos dos bueiros. Nas palavras do prefeito, 15 mil homens trabalham na limpeza das ruas da cidade nesta manhã.    

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame