Bosque da Fama é inaugurado em São Paulo

Bosque da Fama é inaugurado em São Paulo

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:31

Foi inaugurado, no último dia 8 de dezembro, o Bosque da Fama, um parque que pretende se tranformar num "Museu do Esporte a céu aberto". O projeto da  Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação de São Paulo em parceria com o Panathlon Club visa preservar a memória dos atletas brasileiros que fizeram história nas suas modalidades e segue a mesma linha da Calçada da Fama de Los Angeles e do Hall of  Fame, de Fort Lauderdale, na Flórida, ambos nos Estados Unidos. "Estamos aqui para eternizar a memória de ídolos que, se não tivermos cuidado, serão esquecidos ou lembrados apenas nos rodapés dos livros de esporte contemporâneo daquele período", declarou o secretário Walter Feldman durante a solenidade de inauguração, no Ibirapuera, em São Paulo.

Magic Paula, Hortência e Janeth, campeãs mundiais de basquete; Maria Esther Bueno, tenista tricampeã de Wimbledon; Ricardo Prado, recordista mundial de natação e medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles 1984; Gustavo Borges, recordista mundia de natação e medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992, e Amauri, campeão olímpico de vôlei, foram alguns dos atletas homenageados presentes à inauguração do Bosque. Todos eles plantaram uma árvore que terá uma placa citando o feito esportivo que ela simboliza, com as especificações botânicas da muda correspondente. "Essa é uma grande homenagem para mim hoje, eu não esperava isso", declarou Maria Esther Bueno. É uma idéia fabulosa. É uma forma de cultuar a memória de todos os atletas que fizeram muito sacrifício e que elevaram o nome do Brasil ao máximo, colocando nosso país no mapa esportivo. Minha época ficou um pouco esquecida pela falta de mídia. É muito importante as crianças saberem o que a gente fez. E se a gente fez naquela época é possível fazer hoje", concluiu a tenista, que entre os anos de 1958 e 1968 ocupou a primeira posição do ranking mundial feminino.

Segundo Henrique Nicolini, presidente do Panathlon, há mais de 200 atletas a serem homenageados. "A cada ano, faremos uma nova cerimônia para plantar novas árvores e a expectativa em relação aos homenageados se tornará uma tradição. Esses são os primeiros homenageados de um universo muito grande", explicou.

Os organizadores acreditam que, além de preservar a memória de uma geração de campeões que corria o risco de ser esquecida, o Bosque da Fama também se transformará numa nova atração turística da cidade. "A idéia é que, com o tempo, o Bosque abarque todo o Parque das biciletas", destacou Feldman. "Essas árvores representam muito para todos nós, em termos de ecologia e de sustentabilidade. Meus filhos vão poder vir aqui e ver essas árvores crescerem", disse Gustavo Borges.

Confira todos os homenageados no Bosque da Fama:

Futebol: Pelé, Djalma Santos, Zito e Gilmar dos Santos Neves

Tênis: Maria Esther Bueno

Vôlei: Amauri Ribeiro, Marcelo Negrão e Maurício

Basquete: Hortência, Paula, Janeth, Amauri Passos, Alberto Marson e Vlamir Marques

Natação: Manoel dos Santos Júnior, Ricardo Prado, Gustavo Borges, Tetsuo Okamoto

Judô: Aurélio Miguel e Rogério Sampaio

Atletismo: Adhemar Ferreira da Silva, João Carlos de Oliveira (João do Pulo) e Nelson Prudêncio

Boxe: Eder Jofre e Miguel de Oliveira

Automobilismo: Emerson Fittipaldi

Iatismo: Robert Scheidt

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame