MENU

Mundo

Água para consumo na Índia está contaminada por superbactérias

Água para consumo na Índia está contaminada por superbactérias

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:48

Um gene que torna bactérias resistentes a antibióticos - antes só encontrado em ambientes hospitalares - foi detectado em micro-organismos da água usada para consumo em Nova Délhi, na Índia. O relato foi feito por pesquisadores da Universidade de Cardiff, na Grã-Bretanha, à revista médica "Lancet Infectious Diseases".   Esta é a primeira vez que o gene NDM-1 (Nova Délhi metalo-beta-lactamase) é encontrado em seres vivos fora de hospitais. Em 2010, pacientes que buscavam a Índia em busca de tratamentos mais baratos foram contaminados por bactérias resistentes. As superbactérias com o NDM-1 causam disenterias e cólera.     A suspeita da equipe britânica veio após o surgimento de alguns casos de infecção em pacientes não tratados em hospitais, o que forçou os especialistas a vasculharem a água usada pela população local para beber, lavar e preparar alimentos. Após a pesquisa, foram encontradas 11 espécies com o gene - capaz de provocar a produção de uma enzima que torna os antimicrobianos ineficazes.

O gene NDM-1 foi identificado pela primeira vez em 2007 por Timothy Walsh, especialista da universidade britânica, em dois tipos de bactéria: Klebsiella pneumoniae e Escherichia coli .

Dados da ONU mostram que 650 milhões de pessoas na Índia não têm acesso a banheiro com descarga e, provavelmente, também não possuem água potável para beber. As autoridades responsáveis pelo controle sanitário da capital do país já reconheceram que o sistema de esgoto da cidade não atende a todos os habitantes. A temperatura e o regime de monções podem colaborar para espalhar ainda mais a ameaça.

Combate

Timothy Walsh pede à comunidade internacional por medidas rápidas e drásticas para combater as novas evidências de micro-organismos com o gene e para evitar a disseminação da ameaça pelo mundo.

Outra preocupação dos médicos está no fato do NDM-1 ser transferido a outras células por meio de um mecanismo de plasmídeos - pedaços do DNA usados para transporte -, que podem carregar até 13 outros genes resistentes a outros medicamentos. Os plasmídeos ainda permitem que a contaminação seja feita entre bactérias de espécies diferentes.

O caso mais alarmante é do gênero Shigella , que apresenta resistência a todos os antibióticos conhecidos.

Para Walsh, uma ação vital ao combate é a condução de pesquisas em países vizinhos à Índia como Bangladesh e Paquistão. O médico alerta que já existem pacientes na Grã-Bretanha e na Europa que foram contaminados ao visitar a Ásia, sem terem passado por hospitais na Índia.      

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame