MENU

Mundo

EUA cancela alerta de tsunami que assustou Ásia

EUA cancela alerta de tsunami que assustou Ásia

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:13

O Centro de Alertas de Tsunami do Pacífico, dos EUA, cancelou totalmente nesta quarta-feira (11) o alerta de tsunami para o Oceano Índico, atingido por dois fortes terremotos de magnitude superior a 8.

O alerta estava em vigor apenas para Índia, Indonésia, Sri Lanka e Maldivas.

O aeroporto internacional de Phuket, que havia sido inicialmente fechado por conta dos tremores, foi reaberto poucas horas depois que o governo também retirou o alerta de tsunami. Todos os voos tinham sido redirecionados para a cidade de Krabi, mas o serviço deve voltar ao normal rapidamente, disse um oficial do aeroporto à Reuters.

Os tremores, de magnitudes 8,6 e 8,2, atingiram a costa da Ilha Sumatra, na Indonésia, com um intervalo de cerca de duas horas, gerando ondas gigantes dirigidas à costa da província indonésia de Banda Aceh.

O alerta para a região, que engloba 28 países, despertou o temor de que ocorresse um tsunami tão mortal como o que atingiu a região em 2004.

Autoridades da Indonésia relataram que pequenos tsunamis chegaram à costa do país, sem causar danos.

Ondas de um metro foram detectadas nas ilhas Nias, ao sul de Sumatra, e Meulaboh, na província de Aceh.

Na região costeira de Aceh, onde moradores, em pânico, chegaram a deixar as áreas mais baixas.

Moradores se retiraram em massa também das costas da Índia e de outros países.

O segundo terremoto, de magnitude 8,2, ocorreu cerca de duas horas depois de um primeiro tremor de 8,6 ter atingido a mesma região. O tremor secundário foi localizado a 16 quilômetros de profundidade, considerado raso, segundo o Serviço Geológico dos EUA, e ocorreu às 16h43 locais (7h43 de Brasília).

Pelo menos outros três tremores superiores a 5 foram registrados em seguida.

Após o segundo abalo, as autoridades indonésias emitiram um alerta de tsunami (possibilidade de formação de ondas gigantes com potencial destrutivo quando chegam ao litoral) que valia por pelo menos duas horas.

Pouco antes, o presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, havia afirmado que não houve notícias sobre vítimas ou danos.

Primeiro terremoto

O primeiro tremor já havia levado o Centro Americano de Vigilância de Tsunamis no Pacífico a decretar estado de alerta para todo o Oceano Índico.

O abalo foi sentido por cerca de 5 minutos, explicou um jornalista da France Presse em Banda Aceh.

Ele levou a agência de prevenção de desastres da Tailândia a dar alerta de tsunami e mandou que moradores de seis províncias costeiras fossem para locais mais altos.

A agência de desastres da Indonésia afirmou que a eletricidade foi cortada em Aceh e que as pessoas estavam se reunindo em terrenos elevados em meio a sirenes de alerta de perigo.

"A eletricidade foi cortada, há engarrafamentos para acesso a terrenos elevados. Sirenes estão tocando em todos os lugares", disse um porta-voz da agência.

'Falha horizontal'

Um especialista disse à BBC que o terremoto foi numa "falha horizontal", o que significa que o deslocamento de terreno sob o mar aconteceu no sentido horizontal, em vez de provocar um brusco movimento vertical, que teria mais chances de causar um grande deslocamento de água e, consequentemente, um tsunami.

2004

A ilha de Sumatra, situada ao nordeste do arquipélago indonésio, já havia registrado um tremor de magnitude 9,3, que provocou um tsunami e deixou mais de 22 mil mortos em uma dezena de países do sudeste da Ásia em 2004.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame