MENU

Mundo

Atirador que matou 6 em Bratislava tinha permissão para portar armas

Atirador que matou 6 em Bratislava tinha permissão para portar armas

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:14

O homem de 48 anos que matou seis pessoas e feriu 13 antes de cometer suicício na segunda-feira (30) em Bratislava tinha permissão para porte de armas. "A polícia encontrou um fuzil de assalto modelo 58. Ele também tinha duas pistolas e vários carregadores. O homem possuía legalmente todas as armas", afirma um comunicado policial. Na manhã de segunda-feira, o homem, um ex-soldado, segundo a imprensa eslovaca, matou cinco pessoas em um primeiro momento - quatro mulheres e um homem -, em uma casa do bairro de Devisnka Nova Ves, noroeste da capital, e outra diante da residência. Todas as vítimas eram membros da mesma família cigana.

Outra mulher, de 52 anos, que não pertencia à família, também foi atingida e morreu quando o homem abriu fogo pela vizinhança. Algumas agências de notícias chegaram a anunciar que houve ainda uma sétima vítima do ataque.

A polícia eslovaca investiga a motivação do assassino.

Sobreviventes

Ao menos três pessoas feridas no tiroteio continuam internadas nesta terça-feira (31) em estado grave, segundo informaram fontes do hospital ao qual foram transferidas após o massacre, executado em um bairro dessa capital por um homem que depois cometeu suicídio.

Trata-se de um tcheco de 33 anos, que foi atingido no quadril e estava sedado; outro homem, que recebeu tiros no esterno e nos pulmões; e um policial que foi ferido na cabeça, explicou  a porta-voz do Hospital Universitário de Bratislava, Rut Gerzova.

O ministro do Interior eslovaco, Daniel Lipsic, confirmou que as seis primeiras vítimas pertenciam a uma família cigana, mas não falou que o massacre tivesse motivos raciais.

Moradores da região, na periferia de Bratislava, declararam ao jornal "SME" que o agressor, que vivia no mesmo prédio da família alvo dos disparos, era um antigo soldado do Exército e tinha uma má relação com os vizinhos.

Outros moradores afirmaram ao jornal que na pequena moradia da família da etnia romani frequentemente se reuniam muitas pessoas, que acabavam fazendo barulho até altas horas da noite.

Postado por: Thatiane de Souza

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame