Preparador diz que Rogério Ceni pode jogar mais 1 ano

Fonte: Diário de São PauloAtualizado: terça-feira, 21 de outubro de 2014 12:52

A contagem regressiva começou no São Paulo. No máximo, caso o time dispute a final da Copa Sul-Americana, Rogério Ceni entrará em campo mais 15 vezes (nove pelo Brasileirão e seis pelo torneio continental).

Mas como sempre fez em 21 anos de carreira profissional, o camisa 1 pretende pendurar as luvas em grande estilo.

Assim como na disputa do Mundial de Clubes de 2005, quando foi o principal nome do Tricolor na competição, o Mito não vai poupar esforços para ajudar o time a conquistar ao menos um dos dois títulos e a vaga para a Libertadores.

"No Mundial de 2005, o Rogério disse que seria o melhor de todos. Antes de viajar para o Japão, ele treinou em três períodos, de manhã, à tarde e à noite. Nada foi por acaso", conta o meia Souza, companheiro de Ceni naquela época.

Agora, o arqueiro parece repetir a fórmula do sucesso e tem se esforçado ao máximo nos treinamentos. Ele não pretende ser poupado de nenhum confronto até o fim do ano.

"Ele está cada vez mais motivado. Tem colocado para todos que são as últimas partidas dele no São Paulo. Ele quer deixar uma boa impressão a todos com mais um título", confirma o preparador de goleiro do clube, Haroldo Lamounier.

Por isso, não é de se estranhar que o Mito tenha sido um dos principais personagens da equipe nas últimas partidas. Na vitória sobre o Bahia, por 2 a 1, no último sábado, além de ter ajudado a segurar o resultado com importantes defesas, ele abriu o caminho para o triunfo ao marcar um belo gol em cobrança de falta. No fim, ouviu a torcida pedir para ele adiar a aposentadoria.

Agora ou nunca/ Ceni tenta inflamar o grupo para ajudá-lo a conquistar mais uma taça. Antes do segundo jogo das quartas de final contra Huachipato, do Chile, por exemplo, ele  enfatizou na preleção essa possibilidade de deixar o futebol com chave de ouro.

"Essa é a minha última chance de ser campeão. Quero ser campeão e vocês, também", bradou o ídolo. "Quem não correr mais do que oito quilômetros durante a partida não é digno de vestir essa camisa", afirmou o goleiro-artilheiro.

DIÁRIO_ Como está o Rogério Ceni para essa fase final de temporada com dois campeonatos em disputa?

HAROLDO LAMOUNIER_ Ele está bem, tanto fisicamente quanto tecnicamente. O único problema é, em alguns momentos, a sobrecarga de partidas, mas fazemos o trabalho regenerativo. Ele está bem para conquistar os objetivos dele.

Mas tem algo de especial nessa preparação, por ele ser um jogador de 41 anos?

Ele segue a preparação normal que fazemos para cada jogo.

Ele está bem motivado para esse fim de temporada?

Sim, ele parece estar cada vez mais motivado para isso.

O Rogério tem falado muito sobre o fim da carreira?

Ele tem colocado isso, que é a última chance dele (de título).

Ele teria condições de jogar por mais um ano?

Conversamos sobre isso. Ele tem condições de trabalhar por mais uma temporada. Falo isso para ele. Mas o Rogério fala que está jogando há muito tempo e pesa, também, a parte pessoal.

Mas você acha que ele pode mudar de ideia, como aconteceu em 2013, até mesmo por causa da pressão da torcida, e adiar a aposentadoria?

Nesse sentido, são fatores extracampo que podem contar. Mas ele está com essa ideia (da aposentadoria) na cabeça. De qualquer jeito, a torcida ajuda no empenho de todos.

Os jogadores do São Paulo vão fazer de tudo para ajudar Rogério Ceni a realizar o último desejo dele como jogador profissional: levantar mais um título.

"Nós temos a consciência de que devemos nos  dedicar para que o time conquiste um dos  títulos (Brasileirão ou Copa Sul-Americana) para o Rogério se despedir", disse o volante Hudson, que tem atuado improvisadamente como lateral-direito.

Alvo de elogios dos companheiros, o camisa 1 serve de exemplo para todos no clube.

"Acho que ele é um excelente profissional, trabalha e se dedica, sempre chega cedo (ao CT)...É difícil falar de São Paulo e não lembrar do Rogério. Vamos nos esforçar ao máximo para ganhar esses títulos para ele", prometeu o zagueiro Rafael Toloi.

MITO EM NÚMEROS

1.172 

partidas disputou pelo Tricolor 

123 

gols ele marcou pelo São Paulo

17 

anos como titular absoluto do time




Siga-nos

Mais do Guiame