Na Portuguesa, funcionários entram em greve por salários atrasados

Clube deve o último salário, que deveria ter sido pago há 16 dias, e já avisou que só poderá acertar pendência no final deste mês

Fonte: Globoesporte.comAtualizado: terça-feira, 21 de outubro de 2014 17:24
Parados na porta do Canindé, os trabalhadores se recusam a entrar no clube
Parados na porta do Canindé, os trabalhadores se recusam a entrar no clube

O péssimo momento da Portuguesa agora afeta, também, os funcionários do clube que não entram em campo. Com os salários atrasados, os trabalhadores cruzaram os braços nesta manhã e iniciaram uma greve no estádio do Canindé. Segundo informações de pessoas que acompanham o movimento, o presidente, Ilídio Lico, negocia o fim da paralisação.

O atraso, de cerca de 16 dias para os que trabalham no regime CLT, atinge todos os funcionários - os que trabalham como prestadores de serviço não recebem há três meses. Na conversa com os grevistas, o mandatário disse que só poderá regularizar a situação a partir do dia 31.

A falta de pagamento tem sido comum na equipe de futebol – técnicos que passaram pelo clube nesta temporada ainda não receberam pelo tempo trabalhado e cobram o time na Justiça. Não há previsão de novas receitas para o clube.

Na lanterna da Série B, a Lusa está praticamente rebaixada para a terceira divisão do Brasileiro em 2015. Com 14 pontos de diferença para o Oeste, o 16º colocado, poucos acreditam em salvação no clube. Nesta terça-feira, a equipe vai a Curitiba enfrentar o Paraná pela 31ª rodada.

 

Siga-nos

Mais do Guiame