Seleção feminina de vôlei vence seleção Americana e sela vaga antecipada

Fonte: Globoesporte.comAtualizado: sexta-feira, 15 de agosto de 2014 15:13
Brasil vence jogo difícil e garante vaga na fase final do Grand Prix
Brasil vence jogo difícil e garante vaga na fase final do Grand Prix

vôleiPela primeira vez no Grand Prix 2014, o Brasil sofreu para garantir a vitória. Kelly Murphy e Foluke Akinradewo entraram em quadra nesta sexta-feira, em Bangcoc, na Tailândia, dispostas a tirar a invencibilidade da atual campeã do torneio. Do outro lado da quadra, porém, estava a bicampeã olímpica Thaisa. Em dia inspirado, a central comandou a vitória brasileira de virada sobre os Estados Unidos, por 3 sets a 2, com parciais de 29/31, 22/25, 25/22, 25/19 e 15/10, pelo grupo G da primeira fase. Com mais este triunfo, a equipe de José Roberto Guimarães garantiu antecipadamente a classificação para a fase final da competição.

O próximo desafio da seleção bicampeã olímpica será na madrugada deste sábado, a partir das 4h da manhã, contra a República Dominicana. Para fechar a primeira fase, o Brasil ainda terá um confronto contra as donas da casa, no domingo, a partir das 6h30. O SporTV transmite as duas partidas ao vivo. A fase decisiva do Grand Prix acontecerá no Japão, de 20 a 24 de agosto. Participam da etapa final as quatro equipes mais bem classificadas, além da seleção do país sede e do vencedor do playoff da segunda divisão (Holanda, Porto Rico, Polônia ou Bélgica).
A oposta americana Kelly Murphy, de 24 anos, foi a maior pontuadora da partida, com 26 pontos. Principal destaque do Brasil, Thaisa somou 23, enquanto Sheilla também apareceu bem, com 20 pontos marcados.

Kelly Murphy e Foluke Akinradewo desequilibram nos dois primeiros sets
Depois do equilíbrio no início do jogo, Dani Lins forçou os saques e facilitou um ponto de bloqueio e outro após um erro de ataque adversário, levando o Brasil à primeira vantagem no placar: 8/6. Variando bem nos ataques, com Sheilla, Jaqueline, Fê Garay e Thaisa eficientes, a seleção abriu vantagem: 16/14. As americana, no entanto, reagiram. Com uma bela pancada da oposta Kelly Murphy no fundo da quadra, os EUA diminuíram a diferença para um ponto. Em seguida, um ace da central Foluke Akinradewo virou o placar a favor das rivais: 17/16. Um rápido ataque pelo meio de Thaisa colocou a equipe de Zé Roberto Guimarães de volta ao comando. Os dois times foram trocando pontos até o fim do set, e as americanas acabaram levando a melhor: 31/29.

Inspiradas, Kelly Murphy e Foluke Akinradewo seguiram dando trabalho para a seleção. Para piorar a vida das brasileiras, os bloqueios americanos passaram a funcionar constantemente. Os ataques de Sheilla ficaram no paredão três vezes só no início do segundo set. Com um ataque de Quinn Larson, os Estados Unidos alcançaram o dobro de pontos do Brasil: 12/6. O técnico Zé Roberto decidiu mexer no time, colocou Fabíola, Andréia e Nathália em quadra, mas não foi o suficiente para mudar os rumos do jogo. Apesar de diminuírem a diferença, as brasileiras seguiram cometendo erros, principalmente na recepção. Os americanas administraram a vantagem até fechar novamente em 25/22, depois de um erro de saque de Nathália.

Thaisa comanda a reação brasileira
Um ace de Dani Lins logo no primeiro ponto do set animou as brasileiras. Sheilla acertou dois ataques seguidos e colocou o Brasil em vantagem: 5/2. As americanas sentiram o bom momento das rivais e passaram a cometer muitos erros. Depois de uma jogada com quatro toques, permitiram a seleção abrir em 11/7. Mas a equipe dos EUA não se entregou. Após um ataque explorando o bloqueio de Sheila, Larson diminuiu a diferença para apenas um ponto (14/13). O jogo voltou a ficar equilibrado. Depois de um belo rali, Murphy mais uma vez foi quem definiu, mantendo seu time vivo no set. Do outro lado da quadra, porém, Thaisa e Sheilla seguiram aproveitando bem os ataques. Mas foi nas mãos de Jaqueline, com uma eficiente paralela, que a seleção verde e amarela garantiu a vitória no set: 25/22.

Embaladas, as brasileiras começaram bem o quarto set. Dani Lins salvou uma recepção ruim, e Fê Garay soltou a pancada, garantindo a primeira vantagem: 6/4. Não demorou muito, no entanto, para as americanas acordarem e pressionarem. Depois de um ataque para fora de Sheilla, a equipe dos EUA conseguiu a virada: 13/12. Os ataques pelo meio com a central Fabiana passaram a funcionar, e o Brasil recuperou a posição favorável no placar: 16/15. Com um bloqueio simples de Dani Lins, um eficiente ataque de Sheilla e dois pontos seguidos de Thaisa (ataque e bloqueio), a seleção deslanchou: 23/17. O último ponto, que garantiu a vitória brasileira, saiu com mais uma pancada de Thaisa: 25/19.

No ataque ou no bloqueio, Thaisa seguiu fazendo a diferença no jogo. A central foi decisiva novamente no tie-break. Além dela, Dani Lins também continuou fazendo uma bela partida. A levantadora armou a jogada com apenas uma das mãos para Fabiana que, com uma largada, colocou o Brasil tranquilo no placar: 9/6. Daí em diante, a seleção precisou apenas administrar a vantagem até fechar, com uma ataque de Sheilla, em 15/10, e 3 sets a 2.

Siga-nos

Mais do Guiame