Seleção feminina de vôlei passa vence República Dominicana e avança para a semi-final

Liderada por Sheilla e Fabiana, seleção brasileira vence a República Dominicana por 3 a 0 e avança no Mundial invicta. Adversário sai de grupo de EUA, Rússia e Itália

Fonte: Globoesporte.comAtualizado: sexta-feira, 10 de outubro de 2014 19:13
Jaque encara bloqueio dominicano
Jaque encara bloqueio dominicano

Pode ser contra o rápido estilo asiático, ou contra o vibrante e “caliente” jogo das latinas. O Brasil não tem se importado com quem está do outro lado da quadra no Mundial feminino da Itália. Após atropelar as chinesas, as brasileiras venceram a República Dominicana, nesta sexta-feira, no Mediolanum Forum, em Milão, em uma partida com cara de aquecimento para o time do técnico José Roberto Guimarães: 3 sets a 0. Com a 11ª vitória - 25/19, 25/21 e 25/21 -, a invicta seleção bicampeã olímpica chega com moral às semifinais e fica a dois passos do título inédito. O resultado também classificou a China em segundo lugar no Grupo H. Sheilla, com 13 pontos, e Fabiana, com 12, foram as maiores pontuadoras.   

- O importante é a vitória. Queremos o ouro. Para mim, é indiferente ser a maior pontuadora ou não. Espero que amanhã nosso time continue melhorando. Acho que não fomos tão bem hoje como contra a China. Não podemos nos desconcentrar em nenhum minuto - disse Sheilla.   

O adversário na semifinal deste sábado será definido ainda nesta sexta, na sequência da vitória brasileira. Itália, com 3 pontos, e Rússia, sem nenhum, fecham o Grupo G. Já classificadas, as anfitriãs passam em primeiro até se perderem por 3 a 1. 

DOMÍNIO DO INÍCIO AO FIM

A central Thaísa abriu os trabalhos para o Brasil com um ataque pelo meio e um ace. Fabiana fez crescer a diferença: 5/1. As dominicanas entraram no jogo e marcaram três pontos seguidos, encostando: 5/4. Com Fê Garay forçando o saque, Fabiana acertou dois bloqueios, e Jaqueline foi bem no contra-ataque: 9/4. Inspirada, a central seguiu somando pontos em todos os fundamentos. Com um ace dela, a equipe chegou a 12/5. A recepção ruim das dominicanas dificultou a formação de suas jogadas e, consequentemente, facilitou a vida das adversárias. Com uma bola na diagonal de Sheilla, as brasileiras chegaram a 19/11. Depois desse ataque, o jogo parou por alguns minutos para a arbitragem conferir o posicionamento do time verde e amarelo, após a entrada de Fabíola e Tandara. Lideradas pela experiente De La Cruz, as dominicanas cresceram no jogo, diminuindo a diferença para 22/17. Depois de uma defesa com o pé de Jaqueline e uma bola de segunda de Fabíola, a boa sequência das rivais foi interrompida. Em um lance de sorte, Tandara definiu a vitória na parcial. Ela atacou da ponta, a bola bateu no bloqueio, no rosto dela e caiu caprichosamente na quadra dominicana: 25/19.

As dominicanas fizeram 2/0 no início do segundo set. Quando Jaqueline foi para o saque, no entanto, o Brasil cresceu. Depois de um bloqueio de Sheilla, virou em 5/2. Com um erro de saque de Thaísa e um bloqueio, as rivais encostaram: 6/5. Sheilla colocou uma bela bola na paralela em seguida. Com um bloqueio e um ace, ela aumentou a vantagem para 11/5. O bom saque brasileiro seguiu dificultando a fraca recepção dominicana: Jaque e Thaísa aproveitaram os contra-ataques: 15/8. Jovem revelação da República Dominicana, Martinez ainda tentava manter sua equipe viva acertando bons ataques. Mas Sheilla voltou a brilhar. Com uma diagonal perfeita, fez 22/16. Aproveitando uma sequência de erros brasileiros quando estava perto de liquidar a parcial, as dominicanas fizeram cinco pontos seguidos e encostaram: 23/21. Zé Roberto pediu tempo e, na volta, Jaqueline achou espaço no fundo da quadra rival e encerrou o set: 25/21.

Fabiana, no bloqueio, e Sheilla, explorando o paredão rival, colocaram o Brasil em vantagem no início do terceiro set: 4/2. Também aproveitando o bloqueio brasileiro, De La Cruz deixou tudo igual 4/4. Em seguida, um erro de ataque de Fabiana permitiu a virada: 5/4. A disputa seguiu equilibrada, com as duas equipes se revezando no comando do placar. A central Rivera passou a se destacar nas bolas pelo meio. Mas, depois de um ataque de Jaque e um ponto de bloqueio, as brasileiras voltaram a dominar: 10/8. Fê Garay ajudou a ampliar com um bloqueio simples e um ataque: 14/10. A levantadora Dani Lins ganhou uma briga na rede, acertou uma bola de segunda, e as brasileiras fizeram 18/11. Camila Brait e Sheilla salvaram uma bola na raça e, depois de um belo rali, o Brasil fez 19/11. A partir daí, o time de Zé Roberto só precisou administrar a vantagem até o fim. Com uma pancada de Fê Garay no meio da quadra rival, a seleção fez 25/17 e confirmou mais uma vitória.

-   Eu gostei até a segunda página, até o segundo set. Achei que a gente saiu concentrado. Mas, depois, achei que no terceiro set estava um pouco desconcentrado. Aquilo me chamou atenção. Tanto que pedi tempo - ressaltou Zé Roberto.

 
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame