No até logo ao Maracanã, Flu encara o ascendente Palmeiras de Felipão

No até logo ao Maracanã, Flu encara o ascendente Palmeiras de Felipão

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:14

Agora, ao que parece, é para valer. Pela terceira vez em 2010, o Fluminense entra em campo para dar um 'até logo' ao Maracanã, nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), contra o Palmeiras, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Se a partida contra o Vitória, antes da Copa na África, não valeu como por conta do adiamento das obras para a Copa de 2014 e o clássico com o Vasco representou somente o fim das cadeiras azuis, chegou de verdade a hora do último jogo até 2013, quando o glorioso estádio deve ser reaberto.

Nos bastidores, o clube carioca ainda trabalha para reverter a situação, mas a posição atual da CBF é de que o Maracanã, que já está com capacidade reduzida para 45 mil espectadores, fechará no próximo dia 8. Sendo assim, resta ao Flu, líder da competição com 37 pontos, se despedir em grande estilo e ampliar ainda mais a vantagem que hoje é de três pontos para o vice-líder Corinthians, que não entra em campo na rodada - a partida diante do Vasco foi adiada por conta das comemorações do centenário do Timão.

Para evitar a festa em verde, branco e grená estará do outro lado o Palmeiras de Luiz Felipe Scolari, que luta contra uma campanha irregular desde que o treinador campeão do mundo pela Seleção Brasileira assumiu a equipe, há pouco mais de um mês.

Ainda sem ter engrenado na competição, o time alviverde ocupa a nona posição, com 23 pontos. O duelo no Maracanã também marcará o reencontro do Palmeiras com Muricy Ramalho, técnico demitido do Palestra Itália em fevereiro passado. Pierre, que trabalhou com o antigo treinador na Academia de Futebol, evitou traçar paralelos entre o trabalho do agora tricolor e Felipão, seu atual comandante.

- Não faço comparações. Muricy é uma história e Felipão é outra. O Muricy já mostrou sua qualidade nos Brasileiros que ganhou, mas aqui, infelizmente, não demos a reposta. E nós temos agora que nos focarmos neste jogo e acertar a marcação para vencermos lá - disse o volante alviverde.

Flu minimiza despedida, e Deco pede regularidade

Nas Laranjeiras, o fechamento do estádio é visto de forma unânime como algo prejudicial ao time. Os jogadores, no entanto, procuram evitar lamentar a perda de seu palco principal e colocam o foco no duelo contra o Palmeiras. Um dos jogadores mais experientes do elenco, Deco admitiu que seguir com o Maracanã seria o melhor para o Fluminense, mas disse que é preciso enfrentar os obstáculos.

- Lógico que gostaríamos de continuar jogando no Maracanã, mas, infelizmente, há essa situação que não depende do clube. O que podemos fazer é continuar jogando da mesma maneira. Além de todas as dificuldades do Brasileirão, há mais essa. Mas temos que nos superar.

Com apenas dois jogos, o luso-brasileiro balançou as redes pela primeira vez no estádio no empate contra o São Paulo, no último domingo, e comemorou o fato de não se despedir “em branco”.

- Tive que ser rápido para marcar um gol no Maracanã, pois não sei se terei outra oportunidade (risos).

Brincadeiras à parte, o Fluminense tem dois problemas para encarar o Verdão: além de Diguinho, que se recupera de uma lesão no tornozelo esquerdo e já desfalca a equipe há duas rodadas, Mariano recebeu o terceiro cartão amarelo e está fora. Fernando Bob permanece no meio-campo, enquanto Thiaguinho, improvisado, será o titular da lateral-direita. Já Gum e Emerson, que cumpriram suspensão na última rodada, voltam ao time.

Independentemente das peças, Deco sabe o que o Tricolor precisa fazer para superar o Palmeiras diante do torcedor:

- Não podemos oscilar tanto quanto nos últimos jogos. Se conseguirmos manter a regularidade, a chance de vencer será maior. Não podemos fazer um primeiro tempo fantástico e um segundo mais ou menos, ou sair na frente e depois recuar. Se corrigirmos isso, nossas chances serão maiores.

Sequência para arrancada palmeirense

Ainda oscilante no Campeonato Brasileiro, o Palmeiras vislumbra conseguir uma sequência de vitórias para, finalmente, começar a sua arrancada na competição. Depois de ter superado o Atlético-MG por 2 a 1 em Ipatinga, a equipe quer manter o embalo e conseguir a segunda vitória consecutiva fora de casa.

- O Fluminense é uma equipe de muita qualidade, tem um ataque que está em uma crescente muito boa, mas deixa o adversário jogar. Precisamos diminuir os espaços em campo e encaixar a marcação, além de ter um pouco de ousadia. É um jogo em que dá para voltarmos para São Paulo com um bom resultado – analisou Pierre.

Para conseguir uma equipe mais consistente e segura, Felipão já avisou que vai manter o esquema com três zagueiros e mais fechado no meio-campo. Assim, o Alviverde que atuará no Macaranã deve ser o mesmo que superou o Galo no fim de semana, recheados de volantes - Rivaldo improvisado na esquerda, Márcio Araújo do lado direito, e Pierre, Edinho e Marcos Assunção na contenção.

- Na minha opinião,a equipe se coportou muito bem. Na verdade, não são cinco volantes. O Rivaldo há muito tempo vem jogando na esquerda e o Márcio na direita. O Marcos Assunção, por ter jogado muito tempo lá fora (na Europa), fica mais avançado e tem facilidade de atuar assim, como fez no Grêmio Prudente - explicou Pierre.

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame