Em tratamento intensivo, Ganso não tem tempo para nenhuma distração

Em tratamento intensivo, Ganso não tem tempo para nenhuma distração

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 10:01

Desde que operou o joelho esquerdo, no dia 28 de agosto do ano passado, a vida de Paulo Henrique Ganso tem sido extremamente monótona. Ele não tem muitas oportunidades para se distrair. Seu tempo é totalmente preenchido, mas não do jeito que ele gostaria. São pelo menos três longas sessões de fisioterapia por dia, fora os treinamentos, que se intensificaram neste início de ano.

Nos últimos cinco meses, o jogador tem passado, em média, oito horas por dia no clube. Quando lhe perguntam o que ele tem feito para se distrair durante esse período, o craque alvinegro afirma que não tem tempo para pensar em outra coisa que não seja a sua recuperação.

- O que eu faço quando não estou na fisioterapia? Eu fico quase todo o tempo na fisioterapia (risos). Chego de manhã ao CT. Tem uma pausa para o almoço e, à tarde, começa de novo. À noite, em casa, mais fisio: eu faço aplicação de gelo. É muito corrido. Não tenho tempo para distrações – afirma o jogador.

Ganso se machucou durante jogo contra o Grêmio, dia 25 de agosto, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre, pelo Brasileirão 2010. Ele torceu o joelho esquerdo, rompendo o ligamento cruzado anterior com uma lesão associada no menisco lateral.

- O momento mais difícil foi mesmo no início, quando eu soube que teria de operar e passar cinco ou seis meses sem poder jogar. Agora estou bem, quase recuperado. Já tenho feito vários tipos de exercícios e não estou sentindo nada. Estou ansioso para poder voltar a jogar logo -completa o camisa 10, que planeja estar em campo no dia 15 de fevereiro, quando o Santos estreia na Taça Libertadores, contra o Deportivo Táchira-VEN.

Por: Adilson Barros

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame