Brasileiras têm desempenho histórico no primeiro dia do Grand Slam

Brasileiras têm desempenho histórico no primeiro dia do Grand Slam

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:38

                                    O desempenho da equipe feminina do Brasil foi o ponto alto do primeiro dia do Grand Slam de Judô do Rio de Janeiro, neste sábado. A brasiliense Érika Miranda conquistou a primeira medalha de ouro do país, na categoria até 52kg, e Sarah Menezes (48kg) e Rafaela Silva (57kg) foram prata. Já é a melhor atuação feminina do país na história do circuito. No domingo, com quatro categorias masculinas e três femininas, a seleção brasileira espera superar as seis medalhas e terceiro lugar geral conquistados na edição de 2010 do campeonato.

No momento, o Brasil é segundo colocado, atrás do Japão, que conquistou quatro ouros e dois bronzes neste sábado. Em terceiro, vêm empatadas Rússia e Romênia, com um ouro e um bronze cada. O SporTV 2 transmite o Grand Slam de Judô ao vivo neste domingo, a partir de 16h (horário de Brasília), com narração de Daniel Pereira e comentários de Angelo Paiva.

Érika Miranda conquista ouro carregado de emoção

Cortada dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008 por conta de uma lesão, Érika Miranda viveu um dia de apogeu na história de sua volta por cima. Após superar a finlandesa Jaana Sundberg na sua primeira luta, a brasiliense sofreu para bater a cubana Yanet Bermoy Acosta nas quartas de final, com um ippon conquistado no golden score após igualdade sem pontos no tempo normal.     Érika abraça a técnica Rosicléia Campos após o ouro no Grand Slam (Foto: Daniel Zappe / Fotocom.net)

    Na semifinal, Miranda conseguiu a imobilização que lhe rendeu o ippon contra a espanhola Laura Gomez a 21s do fim. Na decisão, o triunfo sobre a italiana Rosalba Forciniti veio novamente no último minuto, pela contagem mínima, yuko.

- O judô nos ensina a ter superação todos os dias. Ser cortada em Pequim não foi nada bom, mas se eu deixasse isso me abater, não estaria aqui nesse momento maravilhoso - disse a campeã.     Sarah Menezes foi derrotada pela japonesa Haruna

Asami (Foto: Daniel Zappe/Fotocom.net)

    Sarah Menezes e Rafaela Silva não tiveram a mesma sorte. Silva chegou a ter um yuko a seu favor contra a romena Corina Caprioriu, mas sofreu um ippon ao arriscar uma entrada e levar um contragolpe. Menezes enfrentou a atual campeã mundial Haruna Asami, e a japonesa venceu com um yuko. Foi a quarta vitória seguida de Asami nos confrontos com a piauiense.

- Faltou braço. No começo eu estava bem, mas eu cansei mais do que ela, faltou resistência. Agora vou malhar pra não acontecer mais isso - disse, bem-humorada, Menezes.

Na outra categoria feminina do dia, até 63kg, a japonesa Kana Abe superou a francesa Gevrise Emane por um yuko e conquistou o ouro. No masculino, o Japão levou duas das três medalhas douradas em disputa e mais dois bronzes. Hirofumi Yamamoto (60kg) deu ippon no italiano Elio Verde com apenas 1m32s de luta para chegar ao título, e Riki Nakaya (73kg) também fechou sua vitória dourada com ippon, contra o português João Pino. A outra categoria masculina do dia, até 66kg, foi vencida pelo russo Musa Mogushov, que superou o espanhol Sugoi Uriarte na decisão.

Neste domingo, serão disputadas mais quatro categorias masculinas e três femininas. As principais esperanças brasileiras residem com Maria Portela (70kg), Mayra Aguiar (78kg), Leandro Guilheiro e Flávio Canto (81kg), Hugo Pessanha e Tiago Camilo (90kg), Rafael Silva e Daniel Hernandes (mais de 100kg).            

Conferência Voz dos Apóstolos - Inscreva-se!
Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame