MEC tem oportunidade de intercâmbio para professores

MEC tem oportunidade de intercâmbio para professores

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:32

Professores de Instituições Federais de Ensino Superior podem participar do intercâmbio de duas semanas em instituições públicas de alguns países do Mercosul (Mercado Comum do Sul) - Argentina, Chile, Uruguai, Paraguai e Venezuela. O MEC (Ministério da Educação) tem inscrições abertas para o programa de Mobilidade Docente de Curta Duração. Com ele, o governo custeará as passagens e a permanência de 27 professores brasileiros no segundo semestre de 2008. As instituições que desejam se inscrever devem solicitar o formulário pelo e-mail mobdoc.sesu@mec.gov.br . O prazo para enviar a ficha preenchida pelos Correios ou por fax é até às 18h de 8 de agosto.

O programa tem como objetivo fortalecer a capacidade docente, o intercâmbio cultural e o estímulo para implementar ações conjuntas de cooperação interinstitucional. As universidades participantes deverão receber obrigatoriamente docentes de outros países. A medida visa maior facilidade de conhecimento mútuo entre instituições.

Docentes que queiram participar do programa devem, portanto, solicitar em primeiro lugar que suas instituições peçam o formulário para o MEC. Em seguida, os professores interessados devem enviar, junto com a ficha de inscrição preenchida, um formulário de proposta, com a assinatura do diretor acadêmico de sua área e do assessor internacional da instituição e seu currículo no formato Lattes. A sugestão de atividades será analisada pela comissão da SESu (Secretaria de Educação Superior do MEC), de acordo com os possíveis programas a serem desenvolvidos no país.

As propostas são divididas em natureza institucional, acadêmica e outras. Os professores podem desenvolver as seguintes atividades institucionais: visita ao Reitor - para isso é preciso informar o objetivo da mobilidade no marco das políticas do Setor Educacional do Mercosul -, visita à coordenação da área em que atua, visitas às instalações do curso e reunião com professores e alunos do curso.

Dentre os objetivos acadêmicos, podem ser propostos: áreas de estudo e pesquisas existentes, campos de possível cooperação interinstitucional e troca de experiências; exposição à universidade de estudos e pesquisas existentes na IES (Instituição de Ensino Superior) de origem; aula, palestra ou apresentação à comunidade acadêmica sobre o processo de formação ou sobre o tema em sua universidade. É aconselhável que os docentes optem pela participação num curso, seminário ou conferência. Os professores também poderão realizar ações de extensão, de cooperação interinstitucional e atividades culturais, como visitas a museus, a regiões históricas ou a teatros.

Para avaliar as propostas enviadas pela IES, a comissão do SESu julgará se o conteúdo do projeto do docente é coerente, se representa uma boa oportunidade de planos posteriores, além de analisar o currículo do profissional e as últimas avaliações realizadas pelo SINAES (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior) na instituição e área do professor. Serão checados também os conceitos obtidos pela avaliação do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) da instituição e do curso. No caso de não haver avaliação recente num curso, este critério não contará ponto.

Os países de destino serão definidos de acordo com a área do conhecimento. A medida é resultado de negociação dos campos de estudos prioritários de cada país. O Brasil enviará nove docentes para a Argentina (para as áreas de Engenharia Civil, Engenharia Mecânica/Robótica, Engenharia Metalúrgica/Minas, Engenharia Mecânica, Ciência Política, Engenharia Ambiental, Formação Docente, Direito e Agronomia) e três para o Chile (nas áreas de Engenharia Civil, Engenharia de Minas e Formação Docente). Paraguai (Arquitetura, Pedagogia, Serviço Social, Ciências da Comunicação e Engenharia Mecânica), Uruguai (Engenharia Química, Atenção Primária de Saúde, Engenharia Informática, Sociologia e Arquitetura) e Venezuela (Formação Docente, Pedagogia, Enfermagem, Agronomia e Engenharia) receberão cinco professores cada um.

O edital do programa, com todas as informações, pode ser acessado no portal do MEC.

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame