Conheça os governadores reprovados no Ideb

Conheça os governadores reprovados no Ideb

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:11

Treze redes estaduais de ensino não bateram metas de crescimento no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica estipuladas pelo Ministério da EducaçãoOs dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Idep) 2011 divulgados nesta terça-feira pelo Ministério da Educação (MEC) revelam que 13 redes estaduais não bateram todas as metas, estabelecidas em 2005, para que o ensino atinja em 2021 uma qualidade compatível com a dos países desenvolvidos.

Ideb no País: Desempenho melhora na educação básica, mas ensino médio ainda patinaFracasso em redes: 37% dos municípios não batem metas no fim do ensino fundamentalBom exemplo no Rio: Colégio em favela com tráfico é o 3º melhor do Brasil no Ideb

Desempenho no Ceará: Estado é que mais superou as próprias metas no Ideb 2011

Nos anos iniciais do ensino fundamental, Alagoas, Paraná e Rio de Janeiro estão abaixo da meta. Doze Estados não conseguiram alcançar a meta nos anos finais desta etapa: Alagoas, Amapá, Bahia, Espírito Santo, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondonia, Roraima e Sergipe. No ensino médio, Alagoas, Distrito Federal, Espírito Santo, Pará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Sergipe não atingiram as metas.

Veja os governadores que não atingiram as metas:

Teotônio Vilela Filho (PSDB): a rede do Alagoas teve o pior desempenho no Ideb do País nas três etapas e não alcançou nenhuma das metas estabelecidas
Foto: Agência Brasil

Sérgio Cabral (PMDB): o Rio de Janeiro não atingiu a meta dos anos iniciais (4,5), nem dos finais (3,3). Tirou 4,3 e 3,2, respectivamente
Foto: Luiz Roberto Lima/Futura Press/AE
Tarso Genro (PT): O Rio Grande do Sul não atingiu as metas do Ideb para os anos finais (4,0) nem para o ensino médio (3,7). Teve 3,8 e 3,4, respectivamente
Tarso Genro (PT): O Rio Grande do Sul não atingiu as metas do Ideb para os anos finais (4,0) nem para o ensino médio (3,7). Teve 3,8 e 3,4, respectivamente
Foto: Agência Brasil
Marcelo Déda (PT): o Sergipe não atingiu as metas dos anos finais (3,3), nem do do ensino médio (3,1). Tirou 2,9 nas duas etapas
Marcelo Déda (PT): o Sergipe não atingiu as metas dos anos finais (3,3), nem do do ensino médio (3,1). Tirou 2,9 nas duas etapas
Foto: AE
Simão Jatene (PSDB): o Pará não atingiu as metas dos anos finais do ensino fundamental (3,6), nem do ensino médio (2,9). Teve Ideb 3,1 e 2,8, respectivamente
Simão Jatene (PSDB): o Pará não atingiu as metas dos anos finais do ensino fundamental (3,6), nem do ensino médio (2,9). Teve Ideb 3,1 e 2,8, respectivamente
Foto: Agência Brasil
Rosalba Ciarlini (DEM): o Rio Grande do Norte não atingiu as metas dos anos finais do ensino fundamental (3,0), nem do ensino médio (2,9). Tirou 2,9 e 2,8, respectivamente
Rosalba Ciarlini (DEM): o Rio Grande do Norte não atingiu as metas dos anos finais do ensino fundamental (3,0), nem do ensino médio (2,9). Tirou 2,9 e 2,8, respectivamente
Foto: Agência Brasil
Ricardo Coutinho (PSB): a Paraíba não atingiu a meta do Ideb para os anos finais do ensino fundamental (3,0). Ficou com nota 2,9
Ricardo Coutinho (PSB): a Paraíba não atingiu a meta do Ideb para os anos finais do ensino fundamental (3,0). Ficou com nota 2,9
Foto: Agência Brasil
Renato Casagrande (PSB): o Espírito Santo não atingiu a meta 4,0 no Ideb para os anos finais. Cresceu pouco e ficou com 3,7
Renato Casagrande (PSB): o Espírito Santo não atingiu a meta 4,0 no Ideb para os anos finais. Cresceu pouco e ficou com 3,7
Foto: Agência Brasil
José de Anchieta Júnior (PSDB): Roraima não atingiu a meta 3,7 no Ideb dos anos finais. O Estado teve nota 3,6, menor do que a obtida em 2009 (3,7)
José de Anchieta Júnior (PSDB): Roraima não atingiu a meta 3,7 no Ideb dos anos finais. O Estado teve nota 3,6, menor do que a obtida em 2009 (3,7)
Foto: AE
Confúcio Moura (PMDB): Rondônia não atingiu a meta 3,6 para o Ideb dos anos finais do ensino fundamental. O Estado ficou com 3,5
Confúcio Moura (PMDB): Rondônia não atingiu a meta 3,6 para o Ideb dos anos finais do ensino fundamental. O Estado ficou com 3,5
Foto: Agência Brasil
Camilo Capiberibe (PSB), governador do Amapá, Estado que não atingiu a meta 4,0 no Ideb dos anos finais do ensino fundamental. Tirou 3,5, mesma nota de 2005
Camilo Capiberibe (PSB), governador do Amapá, Estado que não atingiu a meta 4,0 no Ideb dos anos finais do ensino fundamental. Tirou 3,5, mesma nota de 2005
Foto: Agência Brasil
Beto Richa (PSDB): o Paraná não atingiu a meta 5,7 para o Ideb nos anos iniciais do ensino fundamental. Estagnou em 5,2 (mesma nota desde 2007), e ficou em 6º lugar
Beto Richa (PSDB): o Paraná não atingiu a meta 5,7 para o Ideb nos anos iniciais do ensino fundamental. Estagnou em 5,2 (mesma nota desde 2007), e ficou em 6º lugar
Foto: AE
Agnelo Queiroz (PT): o Distrito Federal não atingiu a meta 3,3 para o Ideb no ensino médio. Tirou 3,1 e ficou em 16º lugar na etapa
Agnelo Queiroz (PT): o Distrito Federal não atingiu a meta 3,3 para o Ideb no ensino médio. Tirou 3,1 e ficou em 16º lugar na etapa
Foto: Agência Brasil

 

Guiame

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame