Grécia recebe 1ª parcela de ajuda da União Europeia

Grécia recebe 1ª parcela de ajuda da União Europeia

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:24

A Grécia recebeu nesta terça-feira (18) 14,5 bilhões de euros (cerca de US$ 18 bilhões) da União Europeia (UE), correspondente à primeira parcela da ajuda financeira acertada para o país, disse o Ministério das Finanças da Grécia. O dinheiro tem o objetivo de acalmar os mercados e evitar que a crise fiscal da Grécia ase espalhe pela Europa. O país enfrenta endividamento excessivo e dificuldade para refinanciar suas dívidas porque os investidores têm medo de um calote por parte do governo grego.

O montante é a primeira parte da ajuda de 30 bilhões de euros que será destinada a Atenas neste ano e se soma aos 10 bilhões de euros do Fundo Monetário Internacional (FMI), que já entregou, aos gregos, no dia 12 deste mês, pouco mais da metade de sua contribuição ao plano de socorro.

Com os recursos, a Grécia deve honrar amanhã vencimentos 8,5 bilhões de euros em bônus de 10 anos.

Em troca da ajuda bilionária, o governo socialista grego se comprometeu a aplicar um plano de austeridade de 30 bilhões de euros, com o objetivo de reduzir o déficit público de 13,6% do PIB em 2009 para abaixo de 3%

"Os recursos cobrem as necessidades de empréstimo e as obrigações imediatas e de curto prazo da Grécia", informou o Ministério por meio de nota. O montante "foi transferido por meio do Banco Central Europeu (BCE) para uma conta do Estado grego no Banco da Grécia", acrescentou a nota.

Por um acordo assinado por União Europeia e FMI, a Grécia deverá receber 110 bilhões de euros em recursos durante três anos, se cumprir medidas de austeridade para ajustar o déficit orçamentário do país aos níveis exigidos pelo pacto da zona do euro (grupo dos 16 países que adotam e moeda única).

Sobre a Grécia

O país acumulou uma dívida de 300 bilhões de euros e um déficit fiscal em 2009 de 13,6%, bem acima do teto fixado pelo Tratado de Maastricht para os países da zona do euro.

Isso acontece porque a Grécia é um dos países que passam por um desequilíbrio fiscal devido à crise financeira global que atingiu as principais economias do mundo a partir de 2008: com a arrecadação em baixa e os gastos em alta, ela gasta mais do que arrecada.

Num momento em que os custos de financiamento se encontram nos níveis mais altos dos últimos 12 anos e sua economia afunda pelo segundo ano consecutivo, a Grécia está tentando cortar seu déficit fiscal com dolorosas medidas de austeridade para convencer os mercados de que não dará calote na dívida.

(Com informações da AFP)

Siga-nos

Comentários

Mais do Guiame